De Volta

A viagem de quase vinte anos estava chegando ao fim. O primeiro teste de resistência de longa duração de um astronauta no espaço era um quase sucesso. No início da viagem, eram quatro tripulantes. Um deles, por uma falha da avaliação médica, embarcou com uma virose. Contaminou outros dois astronautas, que ficaram confinados na capsula de quarentena. Por causa da variação de pressão e gravidade no módulo, o vírus foi mais poderoso que o normal. Os três morreram e foram lançados no espaço. Logo depois, um problema técnico cortou a comunicação audiovisual da nave com o centro de operações. Só conseguiam se comunicar por texto digitado. Pensaram em abortar a missão, mas ele insistiu em continuá-la. Estava bem e queria levar a expedição adiante. Durante 19 anos, esteve sozinho na nave. Sofreu com a solidão, mas aprendeu a conviver com ela. Agora, preparava-se para o retorno. No silêncio da cabine de controle, avaliava todos os indicadores e corrigia a rota de reentrada. A nave funcionou perfeitamente durante a experiência e não seria agora que o deixaria na mão. Foi arrumar as coisas quando estava a alguns minutos da atmosfera. Não sabia por que, mas queria ser resgatado com tudo seu guardado e organizado. Fez o que tinha que ser feito e voltou para o controle do módulo. A Terra estava logo à frente. O planeta azul era lindo visto a esta distância. Verificou a rota, liberou o manual para qualquer necessidade e ficou monitorando os indicadores. Tudo estava bem. Tudo continuou bem. O tranco de reentrada foi suave. Começava a sentir a ação da gravidade e percebeu a velocidade. Há quanto tempo não tinha a sensação de velocidade! Sorriu e viu a cor alaranjada da fricção atmosférica dar lugar ao azul do céu na escotilha. Logo depois, os paraquedas abriram e começou a cair devagar. Os minutos pareceram horas, mas o módulo caiu no mar. Ficou esperando o resgate e chegou até a cochilar. Ouviu baterem na escotilha. Há quanto tempo não ouvia um barulho! Logo depois, o compartimento de saída foi aberto. Os marinheiros começaram a conversar com ele. Há quanto tempo não conversava com alguém! Foi resgatado, colocado em um bote e levado para um navio. Todos queriam saber como ele estava, como havia sido a viagem. Ele só queria descansar. Só queria ficar sozinho. Ao chegar em terra, foi cercado por muitas pessoas que queriam saber de tudo. Depois, por ter virado celebridade, teve que dar entrevistas, participar de programas e até de cerimônias políticas. Detestava tudo. Só queria paz. Na verdade, da viagem, o que ele tinha saudade e o que ele queria naquele momento era o silêncio.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook