Resenha | Química Perfeita, de Simone Elkeles

Química Perfeita
Autor(a): Simone Elkeles
Editora: Globo Alt
Páginas: 428
Avaliação: 3.7
Capa: 4 Diagramação: 4.5 Conteúdo: 2.5

Simone Elkeles usou o clássico “os opostos se atraem” para criar essa história. Bem construída, ela conta o romance de Brittany Ellis – a Barbie perfeita – e Alejandro (Alex) Fuentes – o cara perigoso das gangues.

Desconstruindo o preconceito criado nos primeiros capítulos para demonstrar a situação daquela sociedade que não se mistura, ela cria a personagem professora Peterson, de química.

Agora parceiros de classe, eles tem que se juntar para garantir uma boa nota no trabalho que é passado. O romance entre os dois acaba sendo não opcional quando colocamos em questão suas vidas por de trás das aparências.

Shelly, irmã de Brittany, é deficiente e se comunica, na maioria das vezes, por um computador. Sua mãe almeja a perfeição absoluta, e, portanto, desconta a frustração em Brit, e, por fim, seu pai não é presente a ponto de fazer alguma diferença.

Por outro lado, há a família de Alex, cujo pai morreu na sua frente quando ele apenas tinha seis anos. A questão de quem o matou cresce ao longo do tempo e o faz questionar a Sangue Latina, sua gangue, na qual ele entrou apenas para defender sua família dos perigos que a sua zona da cidade gritam para ele.

“Agora entendo aqueles filmes românticos que as meninas agoram… Pois, neste momento, estou agindo exatamente como um herói idiota, capaz de arriscar tudo por uma garota.”

Conhecendo um ao outro um pouco mais, uma paixão surge das coisas que se tem em comum, mesmo quando estão em lados opostos de uma cidade para a qual isso é extremamente importante nas relações interpessoais.

Química Perfeita é uma história que tem seus pontos altos e baixos bem demarcados, às vezes se torna infantil, ou mesmo clichê demais, fazendo parecer uma leitura não tão bem desenvolvida.

Por outro, às vezes é tão bem escrita, com ações e reações mais adultas, que nos leva ao mundo que os personagens vivem, esperando o próximo acontecimento, o próximo passo, acerto ou erro. São essas partes que cativam do início ao fim e nos fazem querer cada vez ler mais.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

3 comentários

  1. Angel em

    Nossa quero tanto ler Quimica Perfeita *–*
    Ele parecer ser bem interessante, e a capa é tão linda.

    Ta na minha de desejados com certeza. =D

    Adorei a resenha.
    Beiijo

    Responder
  2. Gostaria muito de ler esse livro. Na verdade, queria comprar mais livros da Underworld, mas o fato da editora só enviar por PAC, desanima muito.

    Responder