[Resenha] A Guerra dos FAE, de Elle Casey

A guerra dos FAE
Autor(a): Elle Casey
Editora: Geração Editorial
Páginas: 380
Avaliação: 3.7
Capa: 3.5 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 4

Protagonista bem caracterizada e história bem desenvolvida.

Janye Sparks é uma adolescente de dezessete anos bastante desbocada e rebelde, que sempre diz o que pensa e não aguenta mais a escola e suas chatices. Já seu melhor amigo, Tony, é um geek super interessado em todas as matérias, com sede de conhecimento e bem na dele.

Livro A Guerra dos Fae, de Elle Casey Tendo ambos personalidades tão diferentes, é normal que se espere o contrário de uma amizade tão profunda quanto a que eles demonstram ter durante o livro e isso, a meu ver, tornou a história bastante hilariante. Achei muito interessante como a protagonista foi caracterizada e como ela lidou com cada um dos problemas que apareceram na vida dela.

“Só perguntei por formalidade, pois tinha certeza de que ele iria me acompanhar nesta aventura. Éramos uma dupla, fazíamos tudo juntos. Tony era meu braço direito, meu melhor amigo, meu irmão de outra barriga.”
— página 287

Certo dia, ao saber que Janye foi assediada pelo padrasto, Tony a convence a fugir com ele para Miami. Chegando lá somente com 20 dólares no bolso e uma mochila com pouca comida, eles se encontram sem saber para onde ir e o que fazer. Jared Bloodworth, um rapaz que é aparentemente morador de rua, oferece ajuda e abrigo em um armazém, no qual outros jovens vivem, enquanto eles decidem o que fazer. Sem muitas opções, aceitam e logo conhecem o restante da galera: Sam, uma menina temperamental; Becky, uma garota alegre e otimista; Spike, o menino dos dentes mais perfeitos que Janye já viu; Chase, o cara de poucas palavras e Finn, um menino sério.

Vivendo sem muitos recursos, Spike encontra um anúncio que recruta jovens para um estudo de atividades físicas em grupo com uma recompensa de 500 dólares, quantia que desperta o interesse de todos imediatamente. Após irem à entrevista para o estudo e serem selecionados, eles são direcionados a uma floresta como nenhuma outra antes vista, com criaturas sobrenaturais e seres encantados e, a partir de então, suas vidas nunca mais serão as mesmas.

“Não pensei muito no que ia fazer, simplesmente abri os braços e abracei o tronco. Eu acabava de me transformar no tipo de pessoa de quem eu tinha feito troça tantas vezes no passado: uma hippie natureba.”
— página 133

A narrativa da autora é bastante simples, direta e com vários diálogos interessantes, o que permite uma leitura fluida e bem rápida. Além disso, os leitores se depararão com muitos palavrões – a maioria ditos por Janye – que podem levar algumas pessoas a desvalorizarem o livro, mas acredito que essa linguagem mais pesada serviu muito bem para melhor caracterizar a personagem como a durona que é.

Apesar de a trama contar com sete personagens, Elle consegue explorar bastante de cada um deles, e isso é um ponto muito positivo. Quanto aos seres sobrenaturais presentes em A Guerra dos FAE, a maioria deles me prendeu muito a atenção, desde os mais perigosos aos mais dóceis. A autora fez um ótimo trabalho criando e descrevendo cada um.

Em relação ao esclarecimento do que são os Fae e as Crianças Trocadas, Elle deixou tudo pro final do livro, o que aumentou curiosidades e deu abertura para um desfecho instigante que se estenderá no segundo livro da série.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Michelli Santos Prado em

    Nossa essa capa é simplesmente perfeita, fiquei super curiosa para ler o livro, adoro fantasia principalmente quando está relacionada com a natureza!! Espero poder conferir em breve!!

    Beijos ?

    Responder