Resenha | Amante Desperto, de J.R. Ward

Amante Desperto
Autor(a): J.R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 456
Avaliação: 4
Capa: 3.5 Diagramação: 4 Conteúdo: 4.5

J.R. Ward me surpreendeu com o terceiro livro da série Irmandade da Adaga Negra. O primeiro livro foi apaixonante, o segundo foi bom e o terceiro… Bom, o terceiro foi incrível.

Dessa vez conhecemos de perto Zsadist, um ex-escravo de sangue com um histórico muito pesado e traumas que fazem dele o que ele é.

Suas feridas no rosto e corpo assustam naturalmente, sua cara carrancuda e mal humor espantam praticamente todos ao seu redor. Pelo menos era o que acontecia até que Bella acaba indo à casa dos Irmãos e o encontra.

Algo nele – talvez tudo que o faz diferente – a aproxima dele. Por algum motivo, não consegue esquecê-lo, nem quando se vê trancada em um espaço mínimo sob suposta proteção de um redutor, que a transforma em sua “mulher” independentemente de sua opinião, fazendo-a passar por maus bocados e retirando sua liberdade.

Plury e Zsadist estão determinados a encontrá-la, mais que qualquer outro pertencente à Irmandade. Seus motivos são óbvios.

Ward explora a continuação da história de amor falando de superação. Afinal, Z tem que superar seu passado, seus medos e assombrações, para poder abraçar a mulher que não só ama, como também diz o amar.

Ainda mais, tem que deixar de lado tudo que pensa sobre si mesmo e aceitar-se para que o relacionamento seja viável. Bella, por sua vez, tem que ter cuidado com Z. Toda cautela é necessária, qualquer passo em falso pode ser o suficiente para perder quem ela ama e quer ter ao seu lado.

Amante Desperto é recheado de momentos “quentes”, com vários toques de ironia e as mesmas personalidades que nos encantam desde o primeiro livro. Ainda fala de abuso sexual de uma forma impactante, que não deixa o assunto se tornar simples demais ou chato.

É, até certo ponto (precisamos relevar que estamos falando de vampiros, claro) realístico. É, sem sombra de dúvida, uma leitura maravilhosa para quem quer se envolver em um mundo completamente novo, que toma vida própria e que se torna impossível de largar.

Minha frase para a escritora é: “Ok, Ward, você se superou de todas as formas.” Ainda não li a continuação da série, mas até agora esse é o melhor livro (incluindo outros que ela já escreveu). a href=

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Thaís Damin em

    Essa série está definitivamente na minha listinha. Queria ter mais tempo para ler, e mais dinheiro para comprar, todos os livros que eu quero hahaha Creio que um dia conseguirei ler todos! Não vou ler a resenha por medo de spoilers e tal, acho que você me entende, mas o que tenho para falar aqui é: Preciso ler essa série!!

    Responder