[Resenha] Amante Sombrio, de J.R. Ward

Amante Sombrio
Autor(a): J.R. Ward
Editora: Universo do Livro
Páginas: 448
Avaliação: 3.8
Capa: 4 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 4

Amante Sombrio foi um livro completamente diferente do que eu esperava, todavia não de uma forma negativa. Gostei da criação dos personagens e suas características, que a autora mantém sempre bem fortes, desenvolvendo-as o suficiente para que possamos conhecer os membros da Irmandade, mas não demais a ponto de tornar explicações de livros futuros inúteis. É uma dosagem muito boa para a proposta do livro.

Apesar de conter diferenças que a princípio são estranhadas pelos que gostam de vampiros e têm em mente o lado mais conhecido deles, como “sugadores de sangue” por exemplo, ao longo da estória nos acostumamos com as particularidades e começamos a aceitá-las melhor.

Assim automaticamente nos prendemos mais no que está sendo contado, deixando-nos cada vez mais próximos aos membros da irmandade, seus problemas e, claro, do romance de Wrath e Beth – um casal não tão diferente dos casais de vampiros, mas que, com certeza, tem um quê que nos prende à eles do início ao fim.

O primeiro livro da série nos deixa curiosos para os outros e a luta que está por vir. Conhecemos o lado “do bem”, “do mal” e o dos seres humanos de formas tão interligadas, principalmente pelo universo criado para a personagem Butch principalmente e Jose como secundário. É na maioria dos momentos contagiante, fazendo com que a leitura flua com facilidade.

Não é o melhor livro do mundo e, ao contrário do que eu esperava, não se tornou inesquecível. Ainda assim, deixou-me com vontade de ler todos os próximos a fim de conhecer melhor a estória, ver mais do romance de Beth e Wrath e o que está por vir na luta entre redutores e vampiros (além de querer saber como os humanos farão parte disso).

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Layse Hana em

    Desesperada para ler esse livro 🙁

    Responder