[Resenha] Amor Por Interesse, de Ruth Cardello

Amor Por Interesse
Autor(a): Ruth Cardello
Editora: LeYa
Páginas: 107
Avaliação: 4
Capa: 4.5 Diagramação: 4 Conteúdo: 3.5

Clichê, mas fofo com uma família indispensável.

O segundo livro da série Legacy, ou simplesmente Legado, da autora estadunidense Ruth Cardello, começa com um pedido de ajuda de Nicole Corisi a Stephan Andrade: ela precisa dele para conseguir ter em mãos a empresa que agora pertence ao seu irmão, Dominic Corisi.

Claro que isso não é tão simples quanto pode parecer, mesmo se você for rico e tiver muita influência no meio. Até porque a ideia de se fingir noivo de Nicole não é exatamente o plano de vida de Stephan, ainda que ela não saia da sua cabeça desde uma noite em especial.

Uma noite em que tudo deu errado, a mesma noite que recebeu aquela ligação que mudaria a vida dos dois para sempre. O problema é que Nicole acaba sendo peça fundamental para Maddy Andrade, uma mulher grávida que não consegue manter para si o que escuta.

É por isso que, agora, a família Andrade inteira acha que eles estão para casar; o que não poderia estar mais distante da realidade e mais próximo do desejo de um casal que, envolto em mentiras, não consegue viver bem com a separação repentina.

Ruth Cardello tem um jeito agradável e diferente de escrever. Autora em crescimento, o livro não é impecável, muitas vezes cai em clichês e em vários pontos poderia ter sido mais desenvolvido. Ainda assim, a história nos prende a atenção e nos faz apaixonar pelo menos um pouquinho pelo destino de Stephan e Nichole.

Assim como em Coração de Bilionário, a família é parte essencial na narrativa de Amor por Interesse e é difícil não rir e querer fazer parte da de Stephan. Unidos, tornam-se únicos em tantos aspectos que pode até parecer pouco realista, coisa que os defeitos quebram em pedacinhos.

O mais bacana dos livros de Ruth não é exatamente a história de amor. Ah, ela é fofa, com certeza. Entretanto, definitivamente as relações familiares exploradas são palco principal em muitas cenas, o que, para mim, não é nem um pouco negativo.

Já conferiu a entrevista com a autora?

. Entrevista com Ruth Cardello

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook