[Resenha] Beleza Perdida, de Amy Harmon

Beleza Perdida
Autor(a): Amy Harmon
Editora: Verus
Páginas: 336
Avaliação: 5
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Intenso do início ao fim e leva o gênero new adult a outro patamar

Ambrose Young é um lutador lindo, lindo mesmo. O melhor da escola na luta, principalmente pelo seu porte enorme – seja em altura, seja em músculos. Seu rosto masculino não condiz com a troca de cartas tão intensa e verdadeira que tem com Rita.

Quer dizer, com Fern Taylor. Fern que escrevia as cartas, assinando o nome de sua melhor amiga, Rita, que estava interessada em Ambrose. Tudo termina quando fica claro que Rita não é a pessoa que escreve as cartas e a pulga fica atrás da orelha do menino.

“Existem momentos assim, Bailey. Momentos em que você acha que não vai mais aguentar. Mas aí descobre que consegue. Sempre consegue. Você é durão. Vai respirar fundo, aguentar só um pouco mais, e depois vai conseguir fôlego de novo.”

Mas ele tem outras preocupações. O 11 de Setembro acontece e marca a vida dele e de seus melhores amigos. Todos vão para a guerra e, como a sinopse diz, só um volta. E você sabe muito bem quem: Ambrose. Mas ele não é o menino que foi, como seu professor disse: sortudo é quem não volta da guerra.

Sem mais para não soltar spoilers, Beleza Perdida é desses livros intensos do início ao fim. A escrita de Amy Harmon é dessas que não enrola, não perde tempo e, ao mesmo tempo, consegue dizer tudo da forma mais impactante possível.

“O amor não muda com breves horas e semanas. Mas se sustenta até o fim do mundo.”

Não chorei, como muita gente diz que chorou. Mas admito que meus olhos ficaram cheios d’água durante praticamente toda a leitura e que, em alguns momentos, quando eu simplesmente sabia o que ia acontecer, eu tinha que tirar os olhos do livro por uns instantes e respirar fundo, antes de continuar a leitura.

É isso que o livro nos leva a fazer. É essa a intensidade que ele propõe e atinge. É por isso que é, sem dúvida, um dos melhores new adults que eu já li: ele não infantiliza nada. É a verdade, a realidade, nua e crua. É a vida e as personagens precisam lidar com ela.

“Coisas terríveis acontecem com todo mundo, Brosey. Ficamos tão voltados para os nossos próprios problemas que não vemos toda a merda em que as pessoas estão chafurdando.”

Por mais que tenha ficado bastante tentada, não consegui favoritar Beleza Perdida. Isso porque Fern não me cativou tanto quanto poderia. Amy foi esperta, fez dela uma personagem com a qual fica muito fácil se identificar, e é incrível quando vemos o quanto conseguiu vencer barreiras entre antes e depois do tempo de serviço de Ambrose.

O problema é que não vi mudanças além desta específica. Não vi um crescimento nela, é como se ela sempre tivesse sido super inteligente e a única coisa que mudou foi a coragem para falar o que pensa. Eu sei: isso é muita coisa. Mas eu esperava mais da personagem, mais de seu crescimento, mais das lições que a vida pode ensinar.

“Acho que as pessoas são assim. Quando a gente olha de verdade para elas, para de ver um nariz perfeito ou dentes retos. A gente para de ver as cicatrizes de acne, o furinho no queixo. Essas coisas começam a se confundir e de repente você vê as cores, a vida dentro da casca, e a beleza assume um significado totalmente novo.”

Ambrose, entretanto, foi o oposto. Ele nunca fez o típico bad boy dos livros, mas tinha lá suas características. Acompanhá-lo é, na verdade, um baita prazer. Ele teve que passar por tantos estágios da vida, em tão pouco tempo, que fica impossível a gente não se emocionar, criar simpatia ou se apegar a ele. Nele é fácil ver esse crescimento da personagem.

Bailey e Rita são outras duas personagens que chamam minha atenção. Bailey é maravilhoso, desde o início. Ele faz a gente rir, a gente pensar a respeito da vida e a gente refletir sobre o que realmente importa. Primo de Fern, ele dá uma lição de vida em todo e qualquer leitor. E ele é simplesmente incrível.

“Eu não sentiria a perda se não tivesse existido o amor. Não dá para levar a minha dor embora sem tirá-lo do meu coração. Prefiro sentir essa dor agora do que nunca tê-lo conhecido. Só preciso continuar me lembrando disso.”

Rita, por sua vez, tem um crescimento maravilhoso. Ela tinha tudo para ser uma personagem mesquinha – e juro que estava esperando por isso boa parte da narrativa. Mas em nenhum momento ela se torna o que a gente espera que ela se torne. E é bom acompanhá-la também.

Meu último comentário é sobre o quanto eu realmente queria ler mais sobre o final feliz de Fern e Ambrose. Eles mereciam tanto e foi um pouco frustrante só aquela pequena parte do epílogo. De qualquer forma, Beleza Perdida é desses livros que todo mundo deve ler. Ele com certeza vai fazer a diferença.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

11 comentários

  1. Miriam Ferreira em

    Comprei esse livro no lançamento e estou doida para ler, como estou numa sequência maluca de leitura e pretendo participar de vários desafios a vida está desafiadora no momento…Puxa, pretendo ler assim que tivér uma folguinha!Bjs

    Responder
  2. Joanna Amaro em

    Estou loucaaa para esse livro!! Eu amo New Adult e só ouço maravilhas deste livro e depois da sua resenha quero mais ainda!

    Responder
  3. Maria Valéria em

    Eu não curto New Adult, e tinha visto esse livro quando foi lançado, mas não senti interesse nenhum em lê-lo…
    Acho que não iria me comover com a trama… =/
    bom quando os personagens passam por uma evolução que é sentida pelo leitor… ^^

    Responder
  4. Marina Garcia em

    Devo confessar que o livro ainda não tinha me chamado a atenção, mas depois da sua resenha fiquei tentada a entrar na onda e experimentar os romances New Adult através do “Beleza Perdida”. Nada do gênero havia chamado minha atenção, quem sabe…

    Responder
  5. Thaísa Tavares em

    Nunca me interessei muito na leitura deste livro, mas sua resenha conseguiu me deixar curiosa o suficiente pra tentar ler.

    Responder
    1. Camille Labanca em

      Tenta sim <3

      Responder
  6. Juliana Garcez em

    Oi, Tudo bem?!

    Eu sou louca para ler essa obra!! Sempre vejo resenhas muuuuito positivas sobre ele. Gostei de saber que ele promete e cumpre essa intensidade toda. Além disso, gostei da sua sinceridade ao expor porque não conseguiu favoritar a obra e que não chorou com ela, apesar de ter se emocionado muito.

    Beijos!

    Responder
  7. Catharina em

    Oiiie
    Li Infinito mais um da autora e curti bastante, esse parece ser ótimo, já o tenho aqui e espero ler em breve, sua resenha só me deixou mais curiosa e que bom que curtiu e recomenda a leitura

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    Responder
    1. Camille Labanca em

      Estou doida para ler Infinito + Um!

      Responder
  8. Alessandra em

    Oi ^^

    Eu já vi váários comentários sobre o livro, mas até então eu não tinha encontrado uma resenha tão completa, onde eu conseguisse ver não somente os elogios, mas pontos que pudessem me incomodar de alguma forma.

    No geral acredito que me proporcionaria ótimos momentos de leitura 😀

    Responder
  9. Luan Jonathan em

    Até hoje só li comentários positivos sobre a obra e sua resenha me deixou bastante instigado a ler! Nem preciso dizer que amei a resenha e que a mesma só aumentou minha curiosidade! Adorei!!

    Abraços & Até!!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    Responder