Resenha | Cidade dos Ossos, de Cassandra Clare

Cidade dos Ossos
Autor(a): Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 462
Avaliação: 4.2
Capa: 5 Diagramação: 4.5 Conteúdo: 3

Cassandra Clare de fato sabe como contar uma história. Prende a atenção do leitor do início ao fim, sem ter aqueles momentos chatos que quase nos fazem desistir de certos livros até chegar outro legal.

Sua personagem principal é Clarissa, que sequer conhecia o outro mundo que existia até presenciar um tipo de assassinato feito por Isabelle, Alec e Jace. A partir de eventos, Clary se descobre como Caçadora das Sombras e tem que lidar com os problemas e situações que isso envolve.

“Perder” a mãe, deixar (ou não) o melhor amigo Simon, lidar com uma paixão inesperada, procurar o Cálice e, claro, enfrentar o grande Caçador das Sombras cujo passado não é nada atraente e a maldade parece ser sua essência.

Cassandra às vezes acaba por se direcionar para um lado um tanto clichê, que tira um pouco da magia da trama e, contraditoriamente, cria expectativas para os próximos livros; assim como várias suspeitas no nosso consciente que se recusa a acreditar na verdade que o livro expõe.

Claramente Clare foi inspirada pelas famosas histórias de J.K. Rowling – estou falando, é claro, de Harry Potter. Semelhanças são vistas em todos os capítulos, certas vezes excessivamente, o que tira um pouco do que o livro poderia oferecer. Por outro lado, conquista fãs e carinho daqueles cuja infância e adolescência sofreu influência do bruxo cujo último filme foi recentemente lançado.

De qualquer forma, Cidade dos Ossos é uma boa leitura, agradável e bem desenvolvida. Como toda história, tem seus pontos fracos e fortes. Não exatamente é surpreendente, é um romance bem escrito e uma série que, apesar de, promete sucesso. Não nego que estou curiosíssima para saber o desenrolar de toda a trama, principalmente do romance entre Clary e Jace que, particularmente, acho um casal maravilhoso.