Resenha | Claros Sinais de Loucura, de Karen Harrington

Claros Sinais de Loucura
Autor(a): Karen Harrington
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Avaliação: 4.7
Capa: 4 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

De quantas palavras você precisa?

Sarah mora com o pai, não conhece sua mãe e sabe apenas o essencial de sua própria história: era bebê quando Jane, sua mãe, afogou seu irmão gêmeo e tentou matá-la em seguida.

Com 12 anos, suas férias de verão não soam promissoras. Talvez ela precise ir, de novo, para a casa dos avós, sua única amiga não estará na cidade e ela precisa ganhar a aposta de quem vai beijar primeiro. Enquanto isso, ela procura em si mesma sinais que provem que ela e sua mãe são parecidas.

“Mas, nesse momento, o fato de o garoto na minha frente ser incapaz de me entender é um tesouro recém-descoberto. Eu poderia dizer qualquer coisa.
– Arco-íris bolo chocolate inverso neve varanda.
Ele balança a cabeça como se eu tivesse falado algo que fizesse todo sentido em blá-blá-blá alienígena.”
— Página 27

Sarah tem um diário secreto, no qual escreve palavras verdadeiras, e um de mentira, que esconde em lugares óbvios e tudo bem se alguém achar e ler. Coleciona palavras-problema, aquelas que ela sequer pode pensar em falar, e tem uma série de palavras preferidas. Conversa sempre com Planta, que é exatamente o que o nome diz.

Ela também leu O Sol É Para Todos e resolve escrever para uma das personagens a carta que o professor pede. Não, ela não quer escrever para Harry Potter, e agora tem um verão e três cadernos em branco para preencher.

Como disse, ela tem apenas 12 anos, mas isso em nenhum momento me impediu de me indentariam com ela. Entendo, por exemplo, querer ficar eternamente no meio termo entre a escola e a sua própria casa, ainda que meus motivos nunca tenham sido similares aos dela.

“É isso o que sou. Uma cripta de segredos. Eles se agitam dentro do meu peito como pássaros engaiolados que querem fugir, mas têm medo de voar.”
— Página 97

É impressionante como um verão – um dia, um momento, uma experiência, uma verdade – pode mudar as pessoas. Tão impressionante quanto é perceber apenas depois as mudanças, quando elas já estão escancaradas para todo mundo ver.

Karen Harrington faz isso no livro: mostra como uma pré-adolescente entra na adolescência e quais mudanças são cotidianas, além das que obviamente não são. Apesar de poder parecer, esse não é, entretanto, um livro infanto-juvenil. Sarah ainda é uma menina muito nova, mas suas mudanças, seus sentimentos e sua realidade fazem dela completamente capaz de tocar qualquer pessoa, de qualquer idade.

Durante a narrativa contagiante, peguei-me sentindo exatamente o que a personagem sentia é, ao terminar de ler o livro, percebi que eu também mudei um pouquinho. Fechei-o sentindo-me em paz comigo mesma, de uma forma que há muito não sentia, e acho que Sarah acabou me ensinando uma das coisas mais importantes, que eu cismo em esquecer.

“Descobri que é preciso escolher ter coragem todos os dias, como se escolhe a camisa que vai vestir. Não é automático.”
— Página 235

Enquanto ela aprende a ser ela mesma, a se aceitar e encarar responsabilidades e verdades, fui refletindo sobre a minha história. Junto com ela, cresci e, pelo menos nesse momento, fui completa. É isso que Claros Sinais de Loucura faz com você: prova que você pode viver um livro, refletir sobre sua vida e mudar.

Vai ver isso seja louco, tanto quanto as palavras-problema ou conversar com Planta. Mas, também, loucura só é problema quando se firma dessa forma. Palavras não conseguirão explicar o livro com perfeição, então recomendo que leia. E viva. Quem sabe sua loucura também não é o que te mantém firme?

Quer o livro?

Quer ganhar Claros Sinais de Loucura? Então é fácil! Preencha o formulário abaixo e aguarde. A promoção vai do dia 29/05 até o dia 29/06 – um mês inteiro para você se convencer de que não é maluco… Ou que é!

a Rafflecopter giveaway

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

7 comentários

  1. diegords em

    Legal está idéia do diário secreto! Quero ler! Abraço!

    Responder
  2. Daiane Fernandes em

    Nossa adorei a resenha!

    Responder
  3. Drielly em

    Primeira vez que vejo falar desse livro, mas gostei da resenha. Já quero ler!

    Responder
  4. Aline Ramos Costa em

    Não conhecia essa autora e nem o livro, mas pelo que vi de sua resenha, apesar de ser um livro pré-adolescente, é uma ótima leitura… Estou ansiosa pra saber as palavras que ela escreve no diário escondido. Parabéns pela resenha.
    bjs

    Participando..espero ganhar!!
    Seguidora Face: Aline Costa
    Email: aline.menininhadedeus@gmail.com
    Twitter: @LineRamosCosta

    Responder
  5. Reniére Pimentel em

    Só tenho lido resenhas e opiniões positivas sobre este livro. Quero muito ler!

    Responder
  6. Karina Guisini em

    Não tinha ouvido falar nesse livro, mas confesso que me interessei *—* Parece ser incrível! Quero muito!

    Responder