Resenha | Contos Peculiares, de Ransom Riggs

Contos Peculiares
Autor(a): Ransom Riggs
Editora: Intrínseca
Páginas: 208
Avaliação: 5
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Como já é de conhecimento geral, Contos Peculiares é um livro extra da série O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, cujo primeiro livro foi adaptado para os cinemas este ano. A série conquistou pela originalidade, pelas personagens cativantes e desfecho que cumpriu o papel de manter o nível da narrativa dos três livros.

Chega, então, os Contos Peculiares. O livro reúne dez histórias que são do folclore peculiar e não citadas ao longo da série. Mais que apenas contos interessantes, bem escritos (sem novidades aqui, não é mesmo?) e que fazem parte desse universo que aprendemos a gostar, a o livro ainda traz uma particularidade que eu só tinha encontrado uma vez antes.

As notas de rodapé são usadas para acrescentar e explicar detalhes que são novos para os leitores; e, ao longo do livro, é possível encontrar comentários de Millard, o rapaz invisível, responsável por uni-los todos em um mesmo lugar. Claro que, mais que apenas narrativas, eles trazem uma lição de moral e explicam detalhes presentes no universo criado por Ransom Riggs.

É o caso de, por exemplo, A primeira ymbryne, conto que explora a primeira ave a se tornar mulher, mostrando como o fato influenciou as pessoas ao seu redor e a ela mesma. Como, no final das contas, a sua “função” no universo peculiar acabou passando a existir.

Como era de se esperar, a leitura é rápida, tranquila e impossível de se largar, característica, cabe dizer, de qualquer um dos volumes dessa série. Vale, como sempre, chamar a atenção para a qualidade do livro: a capa dura, as gramatura das folhas e a diagramação impecável (e linda, diga-se de passagem).

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook