[Resenha] De Repente Acontece, de Susane Colasanti

De Repente Acontece
Autor(a): Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Avaliação: 3.8
Capa: 4 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 4

Por Janaina Barreto
exclusivamente para Beletristas. Proibida cópia total ou parcial

Cheio de fofurinhas e com gosto de (saudade da) adolescência

Você acredita em almas gêmeas? Acredita que há caminhos que tem levam a alguém que foi predestinado a ficar com você? Sara e Tobey acreditam, e em cima desta crença Susane vai construir uma história de amor que vai agradar à todos.

Livro De Repente Acontece, de Susane Colasanti Os dois estão ali pelo último ano do Ensino Médio (ela, uma nerd assumida; ele, faz o tipo artista e a escola é o que menos importa) e têm basicamente o mesmo objetivo quanto aos assuntos do coração: ela quer um namorado bonito e inteligente.

Ele? Bom, ele quer Sara! Enquanto Sara sai com o cara errado, Tobey corre atrás da garota dos seus sonhos, com a ajuda de seus dois amigos e uma das amigas da garota. E assim segue a história, cheia de confusões e alguns mal entendidos bem divertidos, até.

Este foi o primeiro contato que tive com esta autora e preciso admitir que comecei a leitura cheia de preconceitos, porque não tinha lido maravilhas sobre os livros da autora. Entretanto, como há livros e livros (e cada pessoa tem uma visão diferente), qualquer livro pode surpreender e foi esse o caso. Yay!

Nos primeiros capítulos de De Repente Acontece, realmente senti muito incômodo em relação à forma como alguns assuntos eram tratados… Os protagonistas pareciam não decidir que personalidades iam ter: Sara hora era fútil e boba, hora era inteligente e sensata. Tobey tinha ataques de fofura e, de repente, virava uma armadilha de hormônios que só pensava em sexo…

Pensei, sinceramente, que não ia conseguir concluir essa leitura. Porém, fico feliz em dizer: antes de chegar à metade do livro, me peguei roendo as unhas e totalmente envolvida!

Susane Colasanti tem uma escrita bem leve, de fácil compreensão, bem adolescente mesmo. A trama não é profunda, mas acabou sendo muito gostosa de ler.

Ao longo dos capítulos, que são alternados entre Tobey e Sara (e quase sempre a visão de cada um sobre a mesma coisa — algo que achei muito bacana!), são tratados assuntos típicos dessa época por qual todos já passamos ou vamos passar: escola, faculdade, primeiro amor, relacionamentos, sexo.

E o que é mais engraçado é que é tudo muito dramático, exatamente como é qualquer coisa na adolescência. A autora cria situações comuns que podem acontece com qualquer pessoa, causado uma sensação de identificação no leitor.

Enfim, se você está procurando por uma leitura mais leve, pra descansar nestas férias e ler apenas por prazer, este livro é uma boa pedida pra se divertir e relembrar aquela época boa (ou nem tanto) em que tudo parecia o fim do mundo.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook