[Resenha] De Repente, Ana, de Marina Carvalho

De Repente, Ana
Autor(a): Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
Avaliação: 4.8
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 4.5

De Repente, Ana é a continuação de Simplesmente Ana (se você ainda não leu, corre lá na resenha da Camille pra conferir o que ela achou do primeiro livro) e veio para nos contar o que acontece após o final daquele.

Como já podíamos esperar, Ana está num relacionamento bem sério com Alex. Eles se dão super bem e isso nos é mostrado de forma clara no texto de Marina Carvalho.

Em momento algum fala-se sobre casamento, então ficamos com aquela pontinha de esperança de que a qualquer momento o Alex vai ajoelhar e fazer o pedido, nos deixando ainda mais apaixonadas por esse romance.

Mas não é apenas sobre o relacionamento de Ana com o Alex que De Repente, Ana fala. Nele, vamos ver Ana não apenas como princesa, mas também como rainha.

Após um acidente que seu pai sofre, ela acaba tendo que assumir a responsabilidade de ser a representante da Krósvia, mesmo que a todo momento fique torcendo para que seu pai melhore e para que ela possa voltar a ter sua vida mais tranquila.

O acidente acontece de maneira inesperada. O helicóptero que leva o Rei Andrej fica com problemas, o que o leva a entrar em coma.

A vida de Ana já havia mudado em Simplesmente Ana pelo fato de ela ter que viver sabendo que era uma princesa e não apenas uma garota normal que estava se formando em Direito e que levava uma vida pacata em Belo Horizonte.

Agora, no segundo livro, muda mais uma vez, e drasticamente, por ela ter que assumir uma cadeira tão alta e uma responsabilidade tão grande como a de ser Rainha da Krósvia.

Vocês conseguem imaginar todos esses problemas? Isso não é nem metade… Marina encontra vários problemas para atrapalhar nossa querida Ana e deixá-la de cabelos em pé por muito tempo.

O que é interessante neste livro é o fato de alguns capítulos terem sido contados pela visão do Alex. Foi uma ideia muito boa que mostrou não só o que se passava na cabeça da Ana, como também o que acontecia com o Alex enquanto ele não conseguia receber uma atenção muito grande de sua namorada.

Marina já havia me conquistado com seus outros livros. De Repente, Ana veio para fazer duas coisas comigo: confirmar que posso sair gritando para todo mundo que sou realmente fã dela, e para me deixar ainda mais apaixonada pela vida de uma personagem que me conquistou desde a primeira linha de um primeiro livro. Se você ainda não leu nada da Marina, já passou da hora de ir atrás de algum dos livros dela.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook