Resenha | Desejo Insaciável, de Kresley Cole

Desejo Insaciável
Autor(a): Kresley Cole
Editora: Valentina
Páginas: 352
Avaliação: 4.7
Capa: 5 Diagramação: 4.5 Conteúdo: 4.5

Emmaline, por ser parte vampira e parte valquíria, sempre teve sua vida extremamente regrada. Querida pelo clã de valquírias do qual faz parte, sua personalidade extremamente doce nunca encontrou o suporte que precisava. Afinal, nunca sabiam quando ela faria alguma coisa capaz de colocar a si mesma em perigo.

Em um surto (por assim dizer) de ousadia, ela decide passar uns dias por conta própria em Paris. E acaba sendo a salvação de Lachlain MacRieve, líder do clã dos Lykae — popularmente conhecido como lobisomens. Ele tem certeza de que está de frente para a mulher da sua vida, aquela que lhe foi destinada, o problema é…

Bem, é exatamente o fato de que ela não é a mulher firme e forte e lobisomem que ele esperava. Ela ser vampira, na verdade, é um ponto extremamente forte contra ela. O jeito não colabora muito: ela não fala das vontades e veste uma pose de vítima da qual demora, muito, para se livrar.

Acontece que, insegura, Emmaline precisa entender o que a fez sentir que não passava de uma coitadinha que precisava de alguém para a defender de todo o mal, amém. Num caso que começa balançando entre o amor e o ódio, tanto um quanto o outro vão entendendo quem cada um deles são e o que isso significa para toda uma comunidade sobrenatural.

Bem ao estilo Irmandade da Adaga Negra, Desejo Insaciável tem uma narrativa dinâmica e prende a atenção de qualquer leitor fã da mistura do gênero sobrenatural e erótico. Isso porque, por mais que as partes mais hots demorem um pouco para começar, são bem descritas e não caem tanto para um aspecto tosco.

Essa enrolação inicial, ainda que em muitos níveis seja necessária, poderia ser um pouquinho menor. Estava esperando muito mais cenas hot do que de fato encontrei. Esclarecendo que não estou contando com a química preliminar que permeia o livro inteiro até o ponto que se concretiza.

Isso, na verdade, não é de todo ruim. É interessante ver como Kresley Cole consegue desenvolver a parte da guerra que se forma entre vampiros e valquírias e lobisomens.

Gosto como começa a citar personagens que serão foco em outros livros e romances improváveis que poderemos acompanhar em breve. Gosto de como extrapola o foco em sexo e no casal principal para mostrar um contexto mais sombrio. E faz isso tudo muito bem.

Paralelamente, é engraçado ver Lachlain todo machista e antigo dando de cara constantemente com a nova realidade e com mulheres extremamente fortes e independentes. E é maravilhoso ver como as valquírias não se deixam intimidar pelo homens quase monstro que, boa parte do livro, está simplesmente perdido em tanta tecnologia e história da mulher por quem vai acabar se apaixonando perdidamente.

Um livro rápido de ler, perfeito para quem não resiste a J.R. Ward, Laurann Dohner e Christine Feehan. Não deixa nada a desejar, e a edição da Valentina está maravilhosa — a capa está simplesmente perfeita.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook