[Resenha] Desejo Proibido, de Sophie Jackson

Desejo Proibido
Autor(a): Sophie Jackson
Editora: Arqueiro
Páginas: 416
Avaliação: 4.2
Capa: 3 Diagramação: 5 Conteúdo: 4.5

Este new adult recentemente publicado pela Arqueiro foi meu primeiro contato com o trabalho de Sophie Jackson. Em sua obra, a autora nos apresenta a Katherine, uma mulher de família privilegiada, cuja infância foi traumatizada quando presenciou o assassinato de seu pai, sendo salva por um triz do mesmo destino por um estranho.

A fim de superar seus traumas do passado, ela passa atingir o mal pela raiz ao lecionar Literatura Inglesa para presidiários. Paralelamente, conhecemos Carter, um detento aluno de Kat que mesmo com sua personalidade irredutível e violenta que por si só já fascina Kat, também surpreende sua professora com seus conhecimentos sobre a matéria.

Somando o interesse que Carter desenvolve pela jovem professora logo a princípio à genuína vontade que Kat nutre em ajudá-lo a conseguir sua condicional, surgem sentimentos conflitantes para ambos que pode levá-los a perder tudo por que tanto lutaram. Ou ganharem mais do que esperam.

Confesso que iniciei a leitura esperando encontrar todos os clichês presentes nos livros do gênero, mas fico feliz em ter tido mais uma bela surpresa literária. O livro não somente me foi de muito agradável proveito por cenas descritas em uma narrativa deliciosamente cativante, como também me cativou por suas personagens com tantos conflitos pessoais, o que por si só serviu-me de verossimilhança com a humanidade presente neles.

Ainda, Sophie Jackson surpreende ao apresentar uma realidade tão distante de nós, leitores, e nos tira de nossa zona de conforto com a história de Carter: um homem que faz parte do limbo social, em que é frequentemente menosprezado e seu caráter duvidado por todos.

Assim, ao desenvolver uma trama repleta de perdão, reencontro e aceitação, a autora complementa a construção de Carter passando ao leitor a preciosa mensagem acerca do julgamento. Aquela que dirá respeito aos males de se julgar os indivíduos sem conhecer seu passado. Sem saber quem realmente são.

Complementando a construção de um protagonista incrível, a autora desenvolve tão igualmente bem a protagonista. Kat é o tipo de personagem que tem tudo para ser antipática: boa condição de vida, bela aparência e educação de qualidade. Mas não é isso que encontramos aqui.

Kat é, na verdade, uma personagem extremamente forte, mesmo com seus pontos fracos. Ela emociona com seu caráter, sua compreensão acerca dos demais e o enfrentamento de seus anseios. Porém, a autora aproxima o leitor não somente dos protagonistas, como também os utiliza para conhecermos todos os personagens secundários e suas problemáticas pessoais, o que dá ao leitor o sentimento de aproximação com a obra como um todo.

O livro contém um enredo que é composto de princípio, meio e fim, com complicações que fazem o leitor se agarrar às páginas e não soltar até que todas tenham sido lidas. É aquele tipo de livro que todos ficamos loucos para descobrir o desfecho ao mesmo tempo em que receamos terminar a história. Um livro muito bem construído, com mensagem belíssima, cenas de tirar o fôlego e diálogos de levar lágrimas ao olhos. Ótimo!

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook