[Resenha] Divergente, de Veronica Roth

Divergente
Autor(a): Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 504
Avaliação: 4.3
Capa: 3 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Palavras nunca poderão descrever a perfeita obra de Veronica Roth.

No futuro não existe mais Chicago, e sim facções que ressaltam sua principal qualidade ou, pelo menos, no que você mais acredita. Se a coragem é o seu símbolo, certamente você deve pertencer à Audácia – responsável pela segurança; mas se sua área está mais para o estudo e pesquisa, sua facção seria a Erudição. De qualquer forma, são cinco facções (Amizade, Abnegação e Franqueza, além das duas anteriores) para as quais todos os adolescentes devem escolher ir, ou permanecer.

Beatrice nasceu na Abnegação, mas está com algumas dúvidas na sua escolha, afinal, a principal característica da sua facção é o altruísmo e ela não se vê muito altruísta assim. Quando vai fazer os testes que todos os adolescentes de 16 anos devem fazer para ver qual a facção que melhor cabe à eles, se descobre uma Divergente, ainda que não faça ideia do que isso seja.

Assim, ela faz a escolha que mudará sua vida para sempre, e a colocará nos caminhos de Quatro, um garoto dois anos mais velho, mas que mexe com ela de uma forma que nenhum outro mexeu antes. Na sua nova facção, ela descobre muito sobre si mesma, sobre amizade e sobre convivência. Toda vez confirmando se fez, ou não, a escolha certa e tentando descobrir o que ser divergente significa, e por que isso precisa ser tão sigiloso assim.

Veronica Roth escreveu um livro que consegue ser romântico (e bem romântico quando deve ser, diga-se de passagem), mas ao mesmo tempo com muita ação. Em momento algum a narrativa se torna lenta, entediante ou chata, é impossível a partir do momento que somos apresentados à Tris, como a personagem também é chamada, e a seus amigos e mesmo inimigos.

Todos os personagens são intrigantes e interessantes, mesmo aqueles que acabam sendo um tanto secundários. Calem, irmão de Tris não aparece muito ao longo desse primeiro livro, todavia é possível saber com perfeição quem ele é e o que esperar de seu personagem. Somos envolvidos por todos eles, e nos apegamos a história que os envolve, torcendo para que não fiquem sem-facção (e que alguns fiquem!).

Quanto à história, a autora conseguiu pegar algo que parecia simples e tornar tão complexo de uma hora para outra que quando achamos que estamos no limite e que agora sim o livro vai se encaminhar para o grande fim, somos puxados novamente e levados a atingir novos níveis de expectativas. O que é esperado durante troca de capítulos, por exemplo, mas não em um livro no geral!

Portanto, se querem minha verdadeira opinião: Divergente é um livro que precisa e merece ser lido. É incrível em tantos aspectos que se torna impossível largar suas páginas, cada centavo gasto vale a pena, pela estrutura, narrativa, personagens e história. É simplesmente maravilhoso, e nada menos que isso.

Já conferiu a resenha dos outros volumes da série?

Resenha Insurgente, de Veronica Roth Resenha Convergente, de Veronica Roth

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

10 comentários

  1. Jois_Duarte em

    Sempre passei por esse livro nas livrarias, ou mesmo em lojas virtuais, e ele nunca despertou minha curiosidade… depois dessa resenha é um casa a se pensar XD

    Bjs

    Responder
  2. Cristiane Silva em

    Ainda vou ler esse livro, mas estou adorando as ótimas resenhas dele. Parece muito bom.

    Responder
  3. Maria Trindade em

    ta na minha meta de leitura do proximo ano pq esse ano não da mais adorei sua resenha o/

    Responder
  4. Babi Lorentz em

    Ai, que vontade de reler. Reler, reler e reler. Esse foi o meu preferido de 2012 até agora, com certeza. <3

    Responder
  5. Fernanda Ohashi em

    Eu tô participando de um zilhão de sorteios desse livro! espero muito que eu ganhe, todas as resenhas são positivas :DD ôô vontade de ler!

    Responder
  6. LigiaColares em

    Nem vou ler a resenha! Desculpa, mas esse é um dos livros que eu mais quero, e estou criando minhas próprias expectativas! Foi amor a primeira vista, quando eu o vi na livraria, essa capa, o tamanho, e a história… Vou tê-lo, com certeza! Mas nao vou poder comentar a resenha, mil desculpas! PS: por que eu sempre gosto tanto dos livos da Rocco? Gosto de ryca, bolso de pobre aheuuae

    Responder
  7. sidnei luis fermino em

    Oi adorei
    sua resenha…mas vc já leu o livro reverso escrito pelo
    autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os
    maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal
    as teorias cientificas usando dilemas fantásticos. Além de revelar verdades
    sobre Jesus jamais mencionados na história….acesse o link e digite a palavra
    reverso..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    http://www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html?

    Responder