[Resenha] Em Busca de Abrigo, de Jojo Moyes

Em Busca de Abrigo
Autor(a): Jojo Moyes
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 434
Avaliação: 4.3
Capa: 5 Diagramação: 4 Conteúdo: 4

Em Busca de Abrigo narra a história de três gerações da família Ballantyne em paralelo: Joy, uma moça de 21 anos que se apaixona durante a coroação da Rainha Elizabeth II em 1953 e pouco mais de um dia depois já está noiva do rapaz.

Katie, uma mulher que abandonou o lar familiar durante a adolescência em um ato de rebeldia e, atualmente, não sente-se plena com homem algum e possui um relacionamento conturbado com sua filha adolescente; Sabine tem 16 anos e está na típica idade de irritar-se frequentemente com a mãe.

Principalmente agora, depois que foi enviada à casa da avó que não vê há anos depois de mais um término de relacionamento da mãe.

O livro, narrado em terceira pessoa, é intercalado entre os pontos de vista de Joy, sua filha Kate e sua neta Sabine, bem como é alternado entre o passado de Joy, quando toda a sua história de amor começou, e o presente em que sua neta e filha fazem parte.

Com isso, me foi possível conhecer o íntimo de cada uma das personagens e me simpatizar com elas: pude entender a revolta de Sabine com a maneira como a mãe leva a vida, bem como a indignação sobre a rigidez da avó; da mesma maneira, me coloquei no lugar das personagens de Kate e Joy sempre que o ponto de vista da narrativa era delas. Assim, consegui também compreender melhor os difícieis relacionamentos que elas têm entre si.

Por outro lado, ainda que a história tenha o enfoque nos conflitos familiares dessas três protagonistas, Jojo nos apresenta personagens secundárias igualmente cativantes e impossíveis de não se encantar, como a senhora H, empregada do casarão de Joy.

Thom, o empregado que cuida dos estábulos e Annie, filha da senhora H que passa por uma intensa depressão após um trauma que a acometeu. Assim, a presença dessas personagens paralelas não apenas enriquecem a história, como também se entrelaçam com o decorrer do enredo e torna o desenvolvimento muito mais envolvente e encantador, bem no estilo Jojo Moyes.

A autora, ao longo da trama, trabalha então o relacionamento entre as personagens em uma escrita simples, porém encantadora e cativante, embora convencional. O desfecho do livro, ainda que emocionante e satisfatório ao meu ver, deixou-me indagando se não seria necessário algo mais, uma espécie de epílogo informando ao leitor que tanto se prendeu nas páginas o que foi feito da vida das personagens após tantas mudanças.

O romance é, sem sombra de dúvidas, uma leitura extremamente prazerosa e uma leitura muito gostosa de ser feita. Os fãs da autora certamente irão se apaixonar ainda mais e os amantes dos romances que narram uma história bonita e cheia de significados irão adorar a leitura.

Confira resenha de outros livros da autora

Resenha Como Eu Era Antes de Você Resenha Um Mais Um

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook