Resenha | Em um Bosque Muito Escuro, de Ruth Ware

Em um bosque muito escuro
Autor(a): Ruth Ware
Editora: Rocco
Páginas: 288
Avaliação: 4.2
Capa: 4 Diagramação: 4 Conteúdo: 4.5

Se você é do tipo que adora um suspense misturado com drama e conflitos psicológicos com uma boa dose de adrenalina, com certeza vai se apaixonar pela trama de Em um bosque muito escuro da Ruth Ware.

A história se inicia após Leonora receber um e-mail de uma amiga que ela não via há anos, convidando-a para sua despedida de solteira. É claro que Lee se surpreende com essa aproximação inesperada, pois tinha perdido contato completamente com Clare, desde que saiu da escola e se mudou. Então, a moça resolve dar uma chance ao seu passado, decidindo aceitar o convite da ex amiga.

Para piorar a estranheza da situação, a comemoração acontece numa estranha casa envidraçada no interior da Inglaterra, onde todos seus movimentos parecem que estão sendo vigiados pela obscura floresta ao redor da casa.

À primeira impressão, parece um romance policial da Agatha Christie, porém conforme vamos lendo percebemos que a sinopse engana, pois a trama lembra muito mais Garota exemplar da Gillian Flynn do que os mistérios da dama do crime. Embora tenha a questão do assassinato e a investigação para saber o que de fato ocorreu e quem é o assassino ou assassina de James, ex namorado de Lee e futuro marido de Claire, isso não é o mais importante nessa história.

A questão principal é o que está por trás de tudo isso, ou seja, a relação de amizade entre mulheres e a competição feminina escondida em algumas delas, infelizmente. Leonora e Claire eram melhores amigas e confidentes na adolescência, compartilhavam segredos, problemas, e faziam tudo juntas. Só que no estilo Meninas Malvadas, Claire sempre liderou a amizade, manipulando todos ao seu redor a fim de sair sempre como vítima de todas as situações. Sendo uma espécie de Regina George, só que mais cínica e dissimulada.

Desde a época de escola, Claire estava acostumada a ser colocada num pedestal e a nunca ficar fora dos holofotes. Era a estrela principal de todas as peças escolares, desejada por todos os garotos, invejada por todas as garotas e elogiada pelos professores. Enfim, era a garota exemplar, assim como a personagem de Fynn.

Até que Lee entra em seu caminho impedindo mais uma vitória sua, isto é, conquistar James. Já dá pra imaginar onde isso iria dar, né? Aos poucos, Leonora vai percebendo o quanto foi influenciada pela “amiga” durante sua juventude inteira e como Claire consegue ser maquiavélica e sonsa de forma tão brilhante.

Ela é capaz de roubar a personalidade alheia sem que os outros percebam que estão vivendo à disposição dela e perdendo suas características próprias para se “transformarem” nela, esquecendo seus gostos pessoais para se adaptarem aos dela. É o que acontecia com Lee, o que passa a acontecer com Flo, com James, e com todos que são próximos a ela. Todos são, de alguma forma, vítimas de Claire.

O suspense de Ruth Ware apresenta uma linguagem clara, com capítulos curtos e intensos, que facilitam a leitura e prendem o leitor à trama. Pra quem prefere uma leitura mais ágil e fluida cheia de segredos escondidos a serem revelados e se interessa por ficções que mostrem os jogos de poder e a hierarquia presente nas relações humanas, mesmo que de forma sutil, vai adorar essa história.

Vale muito a pena!

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook