Resenha | Essa Luz tão Brilhante, de Stelle Laure

Essa Luz tão Brilhante
Autor(a): Stelle Laure
Editora: Arqueiro
Páginas: 208
Avaliação: 4.2
Capa: 4.5 Diagramação: 5 Conteúdo: 3

Sutil e doce, Essa Luz tão Brilhante trata-se de um Young Adult muito tocante em sua extrema simplicidade.

Lucille não sabe bem o que fazer. Seu pai está internado em uma clínica psiquiátrica. Sua mãe desapareceu do mapa. E ela precisa pagar contas, comprar comida e, acima de tudo, cuidar de Wren, sua irmã mais nova.

Sua prioridade é manter Wren alimentada, indo à escola e também frequentar às próprias aulas. Mas ela só tem dezessete anos e o dinheiro irá acabar em algum momento.

Ela precisa agir rápido para o bem-estar de ambas, mas tem a sorte de ter Eden como melhor amiga, disposta a ajudar no que puder. Contudo, ironicamente, ela sofreu o azar de se apaixonar por Digby, o irmão de sua melhor amiga. Entre trancos e barrancos Lucille vai lidando com a vida e aprendendo com ela de maneira inspiradora.

Essa Luz Tão Brilhante toca o leitor pela sutileza da narrativa de Stelle que embora tenha me decepcionado em alguns aspectos, me conquistou com a construção de Lucille.

Uma jovem forte, que não naturalmente é forte, mas que precisa ser. Acompanhamos a luta diária de Lucille ao lidar com o presente, uma consequência de seu histórico familiar. Paralelamente, lidando também com as questões da adolescência: o relacionamento com a melhor amiga, o primeiro amor e suas complicações, a escola.

Todo o foco da história está presente no abandono por seus pais, porém esta incógnita é levada até o desfecho e não se conclui. A autora ainda deixa pontas soltas acerca do paradeiro da mãe das crianças, ao passo que desenvolve de maneira rasa o relacionamento atual de ambas com o pai. Já tomei conhecimento da continuação do livro, contudo não imagino que houvesse realmente necessidade da fragmentação em duas publicações.

A escrita de Stelle é simples, fluida e cativante, de modo que a leitura é feita muito facilmente. Sendo assim, acredito que não seria preciso um outro livro para que a história de Lucille fosse finalizada. Confesso que a obra não apresentou tantas reflexões quanto eu imaginei encontrar, porém, ainda assim, a leitura se mostrou um ótimo passatempo.

Acredito que uma chance deva ser dada ao livro, se você é do tipo de leitor que adora livros adolescentes, com problemáticas típicas da idade e uma pitada de drama familiar. Lucille, Wren e todos os outros personagens tão bem apresentados ao longo da trama certamente irão conquistar você.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook