[Resenha] Eu Morri Faz Tempo, de Éber Sander

Eu Morri Faz Tempo
Autor(a): Éber Sander
Editora: Scortecci
Páginas: 64
Avaliação: 3.3
Capa: 2 Diagramação: 4 Conteúdo: 4

Assim como no primeiro livro, há momentos que a fica fácil distinguir quem é que está falando – se é um personagem ou o próprio autor, com suas experiências, batalhas, alegrias ou pensamentos. Entretanto, uma diferença notável está no tamanho dos textos. Não que neste haja muitos textos mais longos, mesmo certamente tendo textos menores, mas a facilidade que há na mudança de um para outro, sem ficar aparentemente feio.

Éber Sander consegue provar que não importa o tamanho, um texto pode ter muito significado mesmo quando possui duas ou três linhas, ou pouco mais chegando a um parágrafo. Uma das coisas mais interessantes, além dos contos em si, claro, é a inovação que Éber faz.

Um exemplo disso está no conto “10º Concurso Literário Anjos do Céu” que, de tão realista, quase me fez passar reto pensando que era o nome – admito, um tanto criativo – de algum concurso que o escritor havia participado. A ironia do conto é discreta, muito bem construída e de certo deixa todo mundo com aquele sorrisinho de canto de boca.

“Ser escritor” é outro que surpreende, acredito inclusive que vale a pena colocar aqui: “Ser escritor é escolher viver uma vida de angústia.” e, pasmem, é realmente “só” isso. “Só”, entre aspas, porque é uma frase que possibilita muitas entrelinhas, afinal, por que é uma vida de angústia? O que aconteceu para que o escritor se sentisse assim? Eu, como escritora, me sinto assim? Condiz com a nossa realidade? São perguntas que ele não responde: deixa que nós mesmos as criemos e respondemos.

Por fim, gostaria de citar “No Twitter”, que me fez pensar em uma frase conhecida: “Tenho duas mãos e todos os sentimentos do mundo”. Claro que com sua diferenciação, referindo-se à rede social do Twitter.

Eu Morri Faz Tempo, segundo livro de Éber Sander, vale muito a pena pela leitura por si só, e por, novamente, ter muito a oferecer aos seus leitores, é apenas necessário pensar um pouco sobre o que se está dizendo, ou querendo dizer, que é totalmente possível envolver-se na história. Mesmo quando curta.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

24 comentários

  1. Naiare Crastt em

    Não conhecia este livro, nem seu autor! Mas o titulo é bem atraente pra mim, rs!

    Gosto de textos curtos, também gosto de textos longos… principalmente os que nos fazem ficar refletindo! Provavelmente gostaria deste livro se tivesse oportunidade de ler.

    Responder
  2. Thiago Rapsys em

    Ótimo! *-* Parabéns! 🙂
    Se não morri faz tempo, acabei de morrer com o sorteio! haha

    Responder
  3. Paola Severo em

    Adoro este título, e como adoro a leitura de contos, tenho certeza de que vou gostar!

    Responder
  4. Márcia Novaes em

    eu não o conheço.. nem a escrita dele.. mas esse livro partece ser escrito pra quem quer ser escritor..

    Responder
    1. Camille Thomaz em

      @Márcia Novaes, Sabe que não? É uma leitura super agradável e introspectiva de cada personagem apresentado.

      Responder
  5. Tainá Wandermurem Conti em

    Oi, nunca tinha ouvido falar no livro! Mar parece ser muito bom! Quero ler haha
    beijos,
    Adorei a resenha :**

    Responder
  6. Estela Pilz em

    Bela resenha
    As vezes nos surpreendemos com pequenos textos, até pensamentos, que remetem a uma reflexão enorme. Já li livros enormes pra lá de chatos, e livros com 20 páginas que nunca sairam da minha cabeça..

    Responder
  7. Marília Maciel em

    Achei o título interessente, chamou minha atenção. Já a sinopse não me atraiu tanto, não faz meu estilo.

    Responder
  8. Fernanda Matos em

    Gosto de coletâneas de crônicas/contos e, pela sua resenha, este parece ser um livro bem interessante. Principalmente pela proximidade com a realidade atual dos escritores…

    Responder
  9. Luciana em

    Não conhecia o livro, mas parece muito bom!!

    Responder
  10. Nani Josi em

    Sempre bom conhecer novos livros e autores, e este livro parece bem interessante!

    Responder
  11. Renan Palmeira em

    fiquei meio confuso…o livro, afinal, é de contos? Não entendi direito, só sei que achei que deve ser meio cansativo…=/

    Responder
    1. Camille Thomaz em

      @Renan Palmeira, é de contos. Mas te garanto que não é nada cansativo. É muito interessante!

      Responder
  12. Lira Buchulz em

    O título por si só já chama a atenção, se o livro seguir a risca promete muitas surpresas!

    Responder
  13. Marcelo Lima em

    Parece ser um livro feito para refletir, com frases curtas e de impacto. Gostei. Parabéns pela resenha!

    Responder
  14. Rebeka Paiva em

    Interessante como tem gente que tem o dom de transpor, em poucas palavras, uma imensidão de sentimentos e pensamentos. Foi essa a impressão que tive do livro ao ler essa resenha. Destaque para a parte do twitter, achei muitíssimo interessante a colocação do autor.

    Responder
  15. Mário Maciel em

    Não entendi direito uma coisa: esse livro conta alguma história, ou são apenas relatos da vida, do cotidiano do autor? São contos ou uma história só, composto de textos curtos? Fiquei meio perdido na resenha…

    Responder
    1. Camille Thomaz em

      @Mário Maciel, são contos, alguns mais curtos outros mais longos. Não creio que seja todo falando do autor, isso nunca é deixado com clareza, são suspeitas minhas. Mas é muito bom, muito introspectivo. (:

      Responder
  16. Roberta Arend em

    Título diferente e instigante e pela resenha parece interessante, gostaria de ler.

    Responder
  17. cintia bonfim em

    vou confessar que não gosto de livros pequenos,mas a resenha já me deixou curiosa.
    quem sabe não me animo e incluo nas compras de natal…

    abs :*

    Responder
  18. Dezinha em

    Oie.
    Nossa, título forte…imagina só o conteúdo.
    Fiquei curiosa…
    Beijo.

    Responder
  19. Marcelo Maciel em

    Muito legal esse livro de contos! Gostei bastante da resenha.

    Responder
  20. Erica Marts em

    Não conhecia o autor nem o primeiro livro dele.
    Pelo que entendi são mini contos. Vou procurar mais informações das obras dele.

    Responder
  21. Davi Araújo em

    Como já disse não gosto muito desse tipo de leitura, mas parece ser interresante. Essa frase do twiiter faz todo sentido mesmo, bacana.

    Responder