[Resenha] Finale, de Becca Fitzpatrick

Finale
Autor(a): Becca Fitzpatrick
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Avaliação: 3.8
Capa: 4.5 Diagramação: 4 Conteúdo: 3

Personagens e ações muito bem pensadas para encerrar a série.

Finale é o último livro da série Hush, Hush. Sussurro, o primeiro livro, ganhou destaque pelo tema, personagens e originalidade. A expectativa para o quarto livro não era pequena e, talvez, esse seja o principal motivo para a decepção.

Nora agora lembra de seu passado, assume o namoro com Patch e tudo parece estar se encaminhando para o final feliz, exceto pela guerra entre anjos e nefilins que está prestes a acontecer. Agora ela tem que liderar o exército nefilim para preservar sua vida, mesmo que isso signifique uma guerra contra a “raça” de seu namorado.

O problema, todavia, não está no fato de que eles são a ironia de tudo. Mesmo cada um sendo importante para seu lado da guerra, não há dúvidas de que formam um terceiro lado, com seus interesses e responsabilidades – afinal, Nora também tem que agradar os arcanjos.

Com tudo para ser incrível, Finale desaponta por Nora, e já que ela quem nos conta a história, isso influencia diretamente na leitura. Influenciável, ela não parece ter passado pelas experiências que passou. Sua inocência assustadora a torna um tanto quanto burra (sem palavra para melhor descrever) mesmo nos momentos que fica com o pé atrás.

Os problemas da arte do mal, as novas pessoas que agora fazem parte do cotidiano e o fato de que namorar um anjo caído não ajuda na reputação para liderar nefilins tinha tudo para envolver o leitor na trama. Nora, entretanto, acaba perdendo tempo com problemas em que sequer devia ter entrado. Suas escolhas não inteligentes levam a narrativa para um lado dispensável da história.

Claro que ainda há os bons momentos. Patch está presente pronto para salvar todas as cenas e compensar a leitura. Vee tem um potencial surpreendente mesmo quando passa umas páginas desaparecida. Todos os outros personagens são bem pensados, assim como suas ações: Marcie, Dante e Scott principalmente.

Infelizmente, pelo livro ser na primeira pessoa, eles nem sempre são o bastante para tornar tudo mais interessante. Apenas depois da página 200 a leitura engata, pelas cenas de ação mais à vista. Foi o primeiro livro que, querendo terminar, acabei lendo de trás para frente depois de um determinado momento, ima tentativa desesperada de conseguir ler por completo.

Uma surpresa muito boa e que definitivamente faz a leitura valer a pena está nas últimas 50 páginas, nas quais toda a série recebe o final que merece, deixando – por incrível que pareça – uma saudade que acaba se refletindo até mesmo em Finale. Não dá para não sentir um pouquinho de tristeza por estarmos nos despedindo de Nora e Patch, com seu romance conturbado, mas no qual sempre, sempre predomina o amor.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook