Resenha | Fuga da Biblioteca do Sr. Lemoncello, de Chris Grabenstein

Fuga da Biblioteca do Sr. Lemoncello
Autor(a): Chris Grabenstein
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 300
Avaliação: 5
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Kyle tem um vício: jogos de tabuleiro. Ele e seus dois irmãos costumam passar o tempo livre brincando e apostando quem vai ganhar – cabendo ao perdedor arcar com as consequências como, por exemplo, fazer as tarefas da casa.

Um dia, entretanto, ao entrar no ônibus da escola, sua melhor amiga o lembra de uma redação que precisava ser entregue naquele dia. Uma redação que, se escolhida, permitirá que ele visite a nova biblioteca da cidade antes de todo mundo, passando uma noite inteira lá, junto com os outros selecionados.

A reforma foi toda bancada por Luigi Lemoncello, herói de Kyle por causa de todos os jogos de tabuleiro que sua empresa cria e vende. Mal ele sabe que o primeiro passo – fazer com que sua redação seja aceita – é muito pequeno comparado ao que estar por vir.

Isso porque o Sr. Lemoncello decidiu fazer daquela noite na biblioteca um grande jogo. O vencedor ganhará prêmios e poderá comparecer à festa de aniversário de Luigi. Então, quando os escolhidos são anunciados e vão para a biblioteca, o que era para ser uma simples comemoração se transforma em um jogo estimulante de escape.

Fuga da Biblioteca do Sr. Lemoncello é um young adult envolvente do início ao fim. A ideia da narrativa é bastante similar à A Fantástica Fábrica de Chocolate, mas o que poderia atrapalhar a história na verdade é usado a seu favor com referências inteligentes e bem estruturadas.

Gosto de como Kyle é desenvolvido, assim como as demais personagens secundárias. Seja a menina que se envolve o tempo todo com literatura, seja a sua melhor amiga ou seja o garoto que quer ganhar a todo custo, mesmo que para isso precise passar a perna em algumas pessoas.

A história de Chris Grabenstein é muito bem pensada, principalmente nos detalhes, e a narrativa é daquelas que a gente não quer parar de ler até saber o que vai acontecer. Recomendadíssimo para quem quer algo descontraído, mas com enigmas capazes de entreter qualquer leitor (afinal, queremos encontrar a saída da biblioteca tanto quanto todos eles).

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook