Resenha | Garotas de Vidro, de Laurie Halse Anderson

Garotas de Vidro
Autor(a): Laurie Halse Anderson
Editora: Novo Conceito
Páginas: 269
Avaliação: 4.2
Capa: 4 Diagramação: 4 Conteúdo: 4.5

Cassie morreu. Lia recebeu trinta e três ligações na mesma noite, mas não atendeu. E por que atenderia? Depois de tudo que sua melhor amiga vez, não faria sentido: ela também podia ficar chateada. Todavia, estar chateada não muda fatos, ou promessas. E Lia se envolveu tanto na promessa que deixou de ver além dela. Ela tinha que ser magra. Ser magra significava ser saudável e forte. E ela precisava ser sorte.

Laurie chamou meninas com esse problema de garotas de vidro, por enxergarem tudo através de um vidro, distorcendo a realidade e apoiando suas desculpas para perda de peso excessivo.

Não considerei o livro de Laurie Halse Anderson pesado, mas definitivamente é um livro que trata do assunto com uma seriedade surpreendente. Pela primeira vez pude ver e entender pelo menos um pouco esse tipo de situação. Conseguimos ver claramente o que se passa pela mente de Lia, os medos que a prendem, as inseguranças que não a libertam.

Anderson cria todo um contexto familiar que ajuda na desenvoltura da situação, mas que não é o essencial para ela. Não é necessário uma família minimamente desestruturada para ter problemas, eles surgem pela nossa mente, se infiltram pelo que queremos e ignoram o certo e o errado.

Lia é um exemplo claro disso, uma personagem muito bem desenvolvida, cujos pensamentos são claros para que entendamos as suas ações. Lia, além disso, é uma personagem completamente real. Ela pode ser uma pessoa que você conheça, ela pode ser você, ela pode ser a vizinha que você acha estranha.

O mais interessante é o desenvolvimento da história e da doença de Lia, que Cassie também tinha mesmo que com outras formas de extravasar. A autora criou uma ficção incrível, totalmente realista.

E, mais que nunca, a frase da capa de Garotas de Vidro se justifica na leitura do mesmo: “A verdade nem sempre é o que enxergamos”. Uma leitura que ultrapassa o entretenimento, recomendadíssima.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook