[Resenha] Mar de Rosas, Nora Roberts

Mar de Rosas
Autor(a): Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Avaliação: 3.3
Capa: 4.5 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 2

Um mar de rosas que poderia ter sido melhor desenvolvido.

Após me encantar com o final feliz de Mac, estava ansiosa para conhecer o universo de Emma em Mar de Rosas. Florista, ela sempre foi apaixonada por Jack, mas até então não tinha considerado realmente tentar algo.

Claro que, diante de uma nova situação, ambos resolvem tentar algo e ver no que dá. Jack, que nunca levou relacionamentos a sério, começa a notar que Emma pode ser o que faltava. Emma, por sua vez, só tem mais certeza de que Jack é a pessoa certa.

Mar de Rosas continua a mostrar a Votos como uma empresa de sucesso e envolve cada uma de suas sócias e seus dons na história de forma impecável.

Em certos momentos é um tanto exaustivo ler sobre flores em tantos detalhes, ainda mais para quem não tem lá muito interesse no assunto (como eu). Entretanto, dá para entender que isso faz sim parte do dia a dia de Emma e a fala cabe no contexto do capítulo.

Talvez por Emma ser romântica e ter experiência no quesito homens, achei que o livro fosse ser mais dinâmico. Jack, por ser ele mesmo, também poderia ter se desenvolvido de outras formas, tornando a história menos lenta.

Nora Roberts poderia ter aproveitado para explorar com maestria a relação de Jack com os pais, mostrando-o mais confuso com seus próprios sentimentos em relação a Emma. Mais contradição do que se observou durante a narrativa.

Não senti que Jack cresceu ao longo da história. No final ele entendeu os pontos e mudou, mas não vi como isso poderia ter ocorrido de forma lenta e natural. Da merda forma que não entendi a confusão entre eles, principalmente considerando a personalidade de Emma. Nora justificou, mas não foi o bastante para me convencer…

É bem verdade que a história dos dois não me encantou, mas o livro com certeza despertou minha curiosidade para o romance de Laurel e de Park. Como muitos, acredito que o último livro – o de Park – será o melhor, mas estou muito curiosa para ver como o relacionamento de Laurel vai acontecer.

Mar de Rosas não me agradou, mas acredito que foi um caso à parte nessa série. Mal posso esperar para ler os outros dois e, quem sabe, apaixonar-me tanto quanto me apaixonei por Álbum de Casamento.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

2 comentários

  1. Millena Bezerra em

    Senti a mesma coisa. Tipo assim: eu namoro há 4 anos e não tenho a chave da casa do meu namorado e não me sinto enganada ou enrolada por ele, rs.
    Nesse livro, foi muito mal explorado o envolvimento do casal, fiquei bem incomodada com isso! O único aspecto positivo foi confirmar que Mac e Carter estão ótimos e já ter uma prévia do que teremos nos próximos livros… e por isso estou ansiosa!

    Foi um casal sem química, sem sal…

    E tipo: achei que foi chilique da Emma discutir com o cara. Eu me incomodaria se alguém invadisse minha casa, independente da sua boa intenção. Meu espaço, minhas regras. E também achei um exagero o comportamento das amigas de proibirem o cara de ir lá, eles que são adultos que se entendam… oras…

    No mais, não entendi porque o Jack não deixou a Emma para lá e veio ficar comigo, sou mais interessante e não sou obcecada por flores.

    site: http://www.amorporclassico.com/2014/09/mar-de-rosas-de-nora-roberts.html

    Responder
    1. Camille Labanca em

      HAHAHAHAHA justo Millena!

      Responder