[Resenha] Meu Romeu, de Leisa Rayven

Meu Romeu
Autor(a): Leisa Rayven
Editora: Globo Livros
Páginas: 407
Avaliação: 4
Capa: 4 Diagramação: 3 Conteúdo: 5

Com potencial, Meu Romeu terá continuação, certo?

O ex-namorado de Cassie Taylor foi escalado para contracenar com ela em uma peça de teatro e ela está desesperada. Isso porque o relacionamento não terminou da maneira mais saudável, de modo que a moça ainda guarda ressentimento acerca de Ethan por tê-la abandonado depois de três anos de namoro.

Agora, três anos após o término, o lado profissional precisa prevalecer e Cassie terá de agir como se nada tivesse acontecido – e pior: como se ela ainda não sentisse por ele exatamente o que sentia há seis anos atrás.

A narrativa do livro é feita em primeira pessoa pelo ponto de vista de Cassie e é intercalado entre passado (quando ela e Ethan se conhecem) e presente (quando o destino os reune novamente). Assim, seis anos atrás, Ethan e Cassie são dois jovens tentando entrar para uma renomada universidade de teatro.

Ela, filha única e criada para agradar as pessoas, não tinha personalidade própria em decorrência de sua criação. Amava atuar, mas nunca tinha participado de nenhuma peça importante; ele, por outro lado, está em sua terceira – e última – tentativa de conseguir a vaga, mas sem o apoio do pai.

Com isso, ambos se conhecem quando, durante a seleção de novos calouros, são selecionados para fazer um teste de química. E surpreendem a todos com a química praticamente palpável que dividem. A partir de então, eles passam a desenvolver uma amizade, mas cientes das sensações que causam ou no outro.

No presente, Cassie está amargurada, remoendo o passado e tentando manter-se afastada do homem que a fez subir o mais alto que pôde para deixá-la cair sozinha. Ele, por outro lado, está buscando redimir-se com a única pessoa que já o fez sentir vontade de se abrir e explorar seus sentimentos.

Ethan é uma pessoa com um histórico um tanto doloroso em seu passado e, por isso, tem muita dificuldade em lidar com seus sentimentos. Assim, quando conhece Cassie, por mais que ele sinta por ela muito mais do que consiga processar, ainda sente-se repelido a fazê-lo, uma vez que seus traumas ainda o atormentam.

Já Cassie é uma menina de muita personalidade e bastante verdadeira, cuja criação a impede de ser ela mesma e dizer o que pensa com receio de desagradar as outras pessoas.

Quando ambos se conhecem, eles aprendem um com o outro a explorar seus lados mais complicados: Cassie ensina Ethan a colocar para fora seus sentimentos, enquanto ele a ensina a expor tudo o que ela realmente é e isso, a meu ver, foi muitíssimo positivo.

A personagem de Cassie é ainda muito sincera quando se trata de Ethan e seu relacionamento com ele: ela diz exatamente o que pensa sobre ele e tudo que gostaria que eles fizessem, mesmo que ele frequentemente se esquive devido ao seu problema pessoal.

Porém, ainda que eu tenha me simpatizado com a protagonista, achei um pouco exagerado seu fascínio por sexo e como boa parte dos pensamentos dela remetiam a esse assunto envolvendo Ethan. Entendo que o fato de ela ser inexperiente tenha aumentado sua curiosidade e itneresse no assunto, mas ainda assim me incomodei com o excesso.

Contudo, apesar dos pontos positivos, a leitura de Meu Romeu mostrou-se um tanto confusa para mim. Embora a narrativa da autora tenha definido muito bem os acontecimentos do presente e do passado e a história tenha sido bem formulada, ainda senti pontas soltas.

Por exemplo, não consegui entender muito bem o que levou Ethan a ir embora – apenas fica no ar que ele ainda não superou sua dificuldade em lidar com sentimentos quando a abandona – o que me fez questionar, já que eles namoraram por três anos.

O final do livro também mostrou-se bem inesperado, pois termina de uma forma que eu não esperava, ainda que eu tenha ficado satisfeita. Tudo isso me leva a crer que a autora irá retomar esses pontos no segundo livro – é o que eu espero.

Apesar dessas ressalvas, o livro mostrou-se de fácil leitura e compreensão, com acontecimentos muito envolventes, personagens cativantes e instigantes, além de uma história gostosa de ser lida através de uma narrativa muito viciante.

Leisa fez um bom trabalho em Meu Romeu, porém eu esperava mais desenvolvimento da trama. Ainda assim, espero ler a continuação o quanto antes e ter minhas dúvidas sanadas.

Leitura recomendadíssima para os fãs dos New Adults com uma pitada de erotismo. Vocês não irão se arrepender.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook