Resenha | No Place to Run, de Maya Banks

No Place to Run
Autor(a): Maya Banks
Editora: Berkley
Páginas: 352
Avaliação: 3.7
Capa: 3 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 4.5

Se não há para onde correr, fique onde está.

Sophie não tem escolha. Na verdade, nunca teve. Criada por um pai que não pensava duas vezes antes de matar alguém, ela está acostumada à falta de carinho, atenção e amor.

Entretanto, desde o momento no qual esteve com Sam Kelly, ela vê as possibilidades para o futuro. Decide tomar uma decisão que muda para sempre sua história.

Cinco meses depois, ela não encontra outra saída que não seja encontrar Sam e pedir proteção: sozinha ela não conseguirá ficar viva por muito mais tempo. E o reencontro não vai ser nada simples.

No Place to Run é o segundo livro da série KGI e se mostrou tão incrível quanto o primeiro. A autora junta o melhor do Chick lit., do erótico e do policial para criar um romance capaz de encantar qualquer mulher.

Gosto da contradição de Sophie. Ela é uma mulher determinada, capaz de tudo por quem ama e que não desiste fácil. Ao mesmo tempo, ela é capaz de deixar Sam cuidar dela, sem que isso fira sua independência.

Sam, por sua vez, fica exatamente onde deve estar: no meio termo entre a confiança e desconfiança absolutas. O melhor é que nada disso fica às escondidas, são fatos trabalhados em toda a narrativa.

Maya Banks escreve as cenas quentes com cuidado, assim como todas as cenas de ação que, sem dúvida, vão te prender ao livro.

É incrível como conseguimos imaginar a dinâmica do grupo de irmãos e de toda a KGI. Eles são realistas, pés no chão e cada um tem sua característica marcante.

Ethan e Rachel não aparecem tanto aqui, mas até isso está na medida certa. O final complementa a história e nos deixa curiosos pela continuação. Ele também não parece acontecer rápido demais, mesmo tendo poucas páginas, porque são peças que se encaixaram naturalmente com a leitura.

No Place to Run fala sobre amor e, principalmente, confiança. Às vezes precisamos dar uma chance ao outro, certo?

Já leu as outras resenhas da série KGI?

Resenha The Darkest Hour, de Maya Banks Resenha Hidden Away, de Maya Banks

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Marissa em

    Esse é meu preferido da Série até agora <3
    Adorei a resenha… me deu vontade de reler.
    Amo KGI 😉

    Beijos,
    Marissa
    Clã dos Livros

    Responder