Resenha | O Amor nos Tempos do Ouro, de Marina Carvalho

O Amor nos Tempos do Ouro
Autor(a): Marina Carvalho
Editora: Globo Alt
Páginas: 328
Avaliação: 5
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Publicado recentemente pela Globo Alt, O Amor nos Tempos do Ouro é o primeiro romance histórico de Marina Carvalho e retrata o Brasil colonial de maneira esplendorosa.

A sociedade brasileira está vivendo a segunda metade do século dezoito quando Cècile Lavigne desembarca no Rio de Janeiro. A jovem franco-portuguesa atravessou um oceano a mando de seu tio Eusébio, único parente vivo após a morte trágica de toda a sua família.

Mas ao que tudo indica o período de mudanças na vida da jovem não termina quando ela chega às colônias portuguesas. Isso porque Eusébio tem planos vitalícios para a sobrinha, oferecendo-a em casamento a um influente dono de terras nas Minas Gerais, um homem desprezível.

Nesse cenário, Cècile se vê obrigada a viver as lamúrias de uma vida infeliz ao lado de uma pessoa horrível, além do fato de ter que lidar com seu luto. Ainda, a longa viagem será feita em uma caravana liderada por Fernão, um homem grosso contratado por seu futuro noivo para guiá-la até seu destino final.

O curto e grosso explorador é mais um homem em quem Cècile não confia e despreza por completo, fazendo com que ela deseje chegar rapidamente em seu destino ao mesmo tempo em que torce desesperadamente para que o destino postergue o momento em que terá de viver sob o julgo de seu novo marido. Contudo, a longa viagem mostrará tanto para Cècile quando para Fernão realidades que ambos desconheciam que fará com que os dois desejem tomar caminhos alternativos decisivos para seu futuro.

Que surpresa. Eu já havia tido contato com a escrita de Marina anteriormente, mas este sem dúvida é o meu livro favorito da autora até o momento. Narrado predominantemente em terceira pessoa, o livro conta também com narrativas em primeira pessoa através de escritos dos protagonistas, de modo que a conexão com eles e com a história, bem como o envolvimento com o enredo seja quase instantâneo.

Muito além disso, o fator que mais me chamou atenção a princípio e que talvez seja o que mais me conquistou na leitura foi a ambientação histórica do enredo. Muito bem localizado e desenvolvido no Brasil colônia do período da mineração, a obra foi tão bem pesquisada e pensada pela autora que a mesclagem entre História e ficção parecesse incrivelmente natural. Quase como se Cècile fosse uma personagem verídica que fez parte da História do Brasil. À Marina, minhas sinceras congratulações.

Ainda, muito positiva foi a abordagem dos costumes da sociedade da época, como a linguagem utilizada, os dialetos que mesclam entre o português, o indígena e o africano e, ainda, o patriarcado machista imperante na vida das mulheres – aqui representadas pela figura de Cècile.

Foram tantas as vezes que a protagonista foi encurralada e suas escolhas foram retiradas de si que foi impossível não fazer uma ligação com o período real e imaginar como as mulheres daquele período realmente viveram, o quanto evoluímos desde então e o quanto temos de semelhante com a sociedade de duzentos anos atrás.

Penso que “O Amor nos Tempos do Ouro” é um livro para uma gama diversa de leitores. Daqueles amantes dos romances de época que prendem e tiram o fôlego; e daqueles que apreciam uma boa crítica nas entrelinhas da narrativa.

De uma forma ou de outra, é inegável a aproximação que a obra faz do leitor brasileiro com a história de seu próprio país, suas origens. Sem dúvidas um livro que deve ser recomendado e apreciado ao longo da leitura que, garanto, será feita muito rapidamente.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook