[Resenha] O Espião, de Clive Cussler

O Espião
Autor(a): Clive Cussler e Justin Scott
Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Avaliação: 4
Capa: 3.5 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 5

Aliado ao contexto histórico, e o nosso prévio conhecimento sobre a Primeira Guerra Mundial, o livro torna-se bem interessante além do esperado. Afinal de contas, estamos falando de 1908, espiões, tensão entre todos os países importantes financeiramente e todos esses elementos são ativamente explorados no livro de Clive e Justin.

Desde seu início ficamos presos à história de Isaac Bell, o detetive da Agência Van Dorn, que começa sua longa investigação, descobrindo que ela pode ser mais longa do que ele esperava, e bem maior do que qualquer pessoa esperava.

Quando promete investigar mais a fundo o possível suicídio do pai de uma bela mulher, acaba por descobrir a enormidade do que se passa no país quando estamos falando de sua situação naval. Ficamos atentos à situação de países, na época, mais importantes que os Estados Unidos no que diz respeito a avanços náuticos.

Longa distância, cascos fortes, Titanic como símbolo, Frota Branca como segundo símbolo de navio a ser invejado, canhões, possíveis submarinos, diversas formas de ataques: mais adequadas, mais eficientes e menor custo ainda que o custo inicial seja inacreditável. É em meio a esse mundo que Isaac descobre que o suicídio foi, na verdade, um assassinato e que há muito mais por trás do que se poderia imaginar.

Parte-se, então, para um mundo ainda maior, com assassinatos programados, a tensão e brincadeira de uma possível guerra como nunca se viu antes, o desgosto entre países europeus (Alemanha e Inglaterra, principalmente). Um mundo de espiões brincando de gangsters e vice versa, de fidelidade e traição – não necessariamente se tratando de casais. O contexto em si já é intrigante, a escrita maravilhosa faz do livro algo mais incrível ainda.

É o clássico que não conseguimos largar, que suspeitamos e queremos ter certeza, que supomos muito, somos surpreendidos e cada personagem se mostra importante de alguma forma. Isaac Bell é incrível e me lembra, mesmo que um tanto de longe, Sherlock Holmes e seus casos a desvendar. O Espião é um ótimo livro de espionagem, muito bem situado escrito e, diga-se de passagem, maravilhosamente editado.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Thaís Damin em

    Ah, um amigo meu está lendo e disse que é ótimo, ele está apaixonado pelo livro hahaha. É mais um que está na minha listinha e que subiu de posição graças a ele, e agora, a você também! =)

    Responder