Resenha | O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, de Ransom Riggs

O Lar das Crianças Peculiares
Autor(a): Ransom Riggs
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Avaliação: 5
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Jacob se vê muito mais próximo de Abraham Portman, seu avó, do que de seus próprios pais. Aos 16 anos, Jacob passou a infância inteira ouvindo as incríveis histórias que seu avô contava, uma história sobre garotas que flutuam, garotinhos invisíveis e crianças que conseguem pegar pesos absurdos com apenas uma mão. Histórias que, ao crescer, Jacob entende que não passam disso: histórias. Provavelmente criadas por uma mente traumatizada pelos horrores da Segunda Guerra Mundial.

Seu mundo de fantasia é desarmado, pelo menos até que o avô morre, mudando completamente a vida que Jacob costumava levar. A maneira misteriosa como tudo aconteceu não colabora e, entre acreditar numa verdade que ele vê e numa possibilidade na qual apenas o avô disse viver, o garoto vive o luto de perder alguém querido. Algo que, inclusive, ele não tem muito tempo para sentir.

Isso porque seu próprio psiquiatra sugere uma viagem à terra onde seu avô viveu. Uma despedida, que também é a desculpa perfeita para provar a Jacob que as histórias não foram e jamais serão reais. É nessa viagem que, aos 16 anos, ele é apresentado a outro universo, um que garante que tanto os sonhos quanto os pesadelos narrados por Abraham são a mais pura realidade.

A escrita de Ransom Riggs é contagiante. Leve, bastante fantasiosa e de imaginação livre, O Lar das Crianças Peculiares pende para um lado mais sutil da vivência em outra época, com personagens bem desenvolvidos e uma narrativa que une passado e presente na construção de um futuro improvável para os meros mortais, mas inesquecível para qualquer leitor.

É particularmente gratificante como o autor não se perde em pormenores: ele conta uma história sem passar muito tempo enrolando. É direto, mas, ainda assim, faz com que consigamos nos conectar às personagens descritas. A edição da Intrínseca é simplesmente incrível: a capa dura acompanha desenhos ao longo do livro que nos torna ainda mais próximos do bizarro e das suas particularidades.

Assim como Jacob vai descobrindo e se apaixonando por esse novo universo, nós acompanhamos sua jornada no mesmo encantamento. Conhecendo seus monstros, seus encantos e as pessoas que fazem dele tanto um mundo encantado quanto o pior dos pesadelos. E unir ambos os lados em um mesmo livro mostra o talento de Riggs para a escrita. É impossível não querer, imediatamente, os próximos volumes.

Este é, sem dúvida, um livro impossível de largar e não se apaixonar. Simplesmente merece ser lido. Garanto: você não vai se arrepender.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook