Resenha | O Próximo Passo, de Marcelo Cezar

O Próximo Passo
Autor(a): Marcelo Cezar
Editora: Vida & Consciência
Páginas: 320
Avaliação: 3.8
Capa: 4.5 Diagramação: 4 Conteúdo: 3

O Próximo Passo é dividido em três partes, contando histórias de famílias que, no fim – como era esperado – se entrelaçam. Acho importante começar por um dos pontos negativos que ele traz consigo: ele não funciona como uma boa história, ou seja, quem não acredita em espiritismo e no que está sendo falado dificilmente conseguirá ver o livro como uma história de ficção, aumentando a possibilidade de desgostarem.

Isso se dá por não ser desenvolvido como uma história de ficção comum, com características que demarcam boas histórias – como riqueza em informações e descrições, mesmo quando não exageradas.

Entretanto, para os fãs da literatura e / ou espíritas o livro propõe uma história que tem muito a ensinar. Com vocabulário usado na religião, ele desenvolve temas que dão muito o que falar. O que é livre arbítrio? Nós, de fato, o temos?

Se o que acontece aqui é resquício do que fizemos na vida passada, até que ponto existe o livre arbítrio? Até onde nossas escolhas interferem no não-material? Como você pode não gostar (ou mesmo gostar) tanto de uma pessoa se não a conhece? Essas são algumas das perguntas que o livro responde.

Sua linguagem é simples e para termos, digamos, mais “técnicos” ele inclui o significado em notas de rodapé. A história é cativante, por começar sem sabermos o que uma parte tem a ver com a outra, mesmo esperando que elas em algum momento se entrelacem, não há dicas anteriores a como isso vai acontecer.

Apaixonador, traz também questões de como superar as dificuldades, e que mesmo se estivermos, de alguma forma, pagando por algo que fizemos na nossa vida passada podemos sim transformá-lo em coisa boa. Podemos mudar o que está aqui. Temos que, primeiro, aceitar nossa vida e pensar em como transformá-la para algo melhor.

Marcelo Cezar não traz apenas os aspectos de superação, traz temas como ódio, abandono, abuso de poder. Ensina a não submissão. Mostra as escolhas que estão além do corpo e prova, através de palavras, que não estamos sozinho mesmo quando trancados em um quarto chorando nossas tristezas e mágoas. O livro é, então, bonito, emocionante e objetivo. Além de altamente recomendado para os apaixonados por essa literatura ou crentes nesta religião.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

2 comentários

  1. Davi Araújo em

    Não acretido em espiritismo e como vc disse é algo que estragaria a leitura, mas não teria problema em ler o livro por não acrreitar em espiritismo é mais pela história em geral mesmo que não me atrao. aliás tenho que ler mais livros assim.

    Responder
  2. Erica Marts em

    Achei a capa bonita mas o tema não me chamou atenção.
    Interessante as mensagens que ele passa.

    —-Leituras & Fofuras—-
    http://www.leiturasefofuras.com.br

    Responder