[Resenha] O Trono de Fogo, de Rick Riordan

O Trono de Fogo
Autor(a): Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 398
Avaliação: 4.7
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 4

No segundo livro das Crônicas dos Kane (se ainda não leu o primeiro, dê uma conferida na resenha dele), a forma de narrativa continua a mesma: em primeira pessoa e a cada dois capítulos mudando a narração de Sadie para Carter, deixando a história super clara por mostrar dois pontos de vista.

No primeiro livro, passei raiva com esse estilo novo de escrita do Riordan (entendam, estou super acostumada com Percy Jackson, então a mudança foi drástica pra mim), porque não me dava bem com a Sadie.

Apenas as partes do Carter me faziam querer ler mais, mas neste livro as coisas começaram a mudar. Acredito que agora que a personagem já se sente em casa ao falar de magia, ficou mais fácil pra mim, como leitora, visualizar a história.

Além disso, conseguimos saber de tudo o que acontece e, claro, na medida certa. Aventura, tensão, amizade e romance se misturam nesse novo livro do Rick Riordan.

Em O Trono de Fogo, Sabie e Carter precisam ir atrás dos três pedaços do pergaminho com o encantamento para despertar , o deus Sol, e impedir Apófis, Caos, de acabar com o mundo (Como em Percy Jackson, nas Crônicas dos Kane nossos heróis também precisam salvar o mundo).

A história contada em 398 páginas é a narrativa do que acontece em dois dias. Pode até parecer que fica cansativo, mas, como qualquer professor, quando a matéria começa a ficar chata, Rick coloca uma piadinha no meio do livro que faz o leitor não largar o livro (e eu só digo isso porque aconteceu comigo).

Alguns personagens nos são apresentados agora, como Walt, que é descrito por Sadie como um cara muito bonito e interessante (não copiei as palavras dela, apenas criei algumas), e que guarda um segredo.

Jaz, que acaba tendo um papel super importante na história, e alguns deuses, como Bes, o deus anão que faz toda a parte cômica do livro acontecer.

Eu sou super fã do Rick Riordan e acabo aprendendo bastante sobre mitologia (tanto grega quanto egípcia) ao ler seus livros. Por isso, estou sempre recomendando a qualquer pessoa.

Principalmente para aqueles que sempre acharam história a matéria mais chata do mundo. Com seus livros, Rick muda a cabeça de qualquer pessoa e faz com que todos passem a se deliciar com o que ele cria. Livro recomendando; trilogia igualmente recomendada.

Já conferiu a resenha dos outros volumes da série?

Resenha A Pirâmide Vermelha Resenha A Sombra da Serpente

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook