[Resenha] Proibido, de Tabitha Suzuma

Proibido
Autor(a): Tabitha Suzuma
Editora: Valentina
Páginas: 302
Avaliação: 4.3
Capa: 5 Diagramação: 4 Conteúdo: 4

Eu não sabia exatamente o que esperar de Proibido. Claro, conhecia a história (dois irmãos se apaixonando, nenhum spoiler), mas não sabia o que esperar dessa história.

Falavam tão bem que resolvi arriscar, apesar de achar um tanto bizarro. Na narrativa de Tabitha Suzuma, encontrei uma delicadeza extraordinária, com dois jovens, ainda estudantes, lidando com uma família grande e desestruturada.

Lochan e Maya nunca acharam que realmente iriam se apaixonar, ainda que a ligação sempre tenha sido intensa. Por ser “errado”, eles negam a atração até que o ciúmes o corrói quando, pela primeira vez, ela sai com um garoto da escola.

Mal sabia ele que Maya só tinha tomado essa atitude numa tentativa de lidar com a aparente rejeição de Lochie. Juntos, eles cuidam de três irmãos, um deles um adolescente revoltado com o mundo.

E como Kit não estaria revoltado, quando o próprio pai esqueceu dessa família e a mãe está muito ocupada fingindo ser uma jovem sem responsabilidades? Mas eles são todos jovens, não deveriam se preocupar com o que se preocupam.

Então, não estamos falando de uma história de privilegiados financeiramente, e sim duas pessoas que precisam unir todas as forças para manter a família unida. O amor, em meio a tudo isso, é natural.

Talvez você também estranhe o romance entre dois irmãos, mas Proibido é mais do que isso. É sobre lidar com dificuldades, ser parceiro de alguém que ama, lidar com as próprias dificuldades, mesmo aquelas que nos limitam e quase matam.

Ao mesmo tempo, Proibido questiona a lei sobre incesto e admito que foi a primeira vez que isso me veio à cabeça. A verdade é que: se duas pessoas estão felizes e consensualmente juntas, quem pode se achar no direito de limitar isso?

São tantas questões abordadas, e de forma tão única, que entendo perfeitamente por que o livro ganhou tantos prêmios e definitivamente merece ser lido. Mas não entrou para os meus favoritos – aqui, entretanto, sei que é apenas uma questão de narrativa, não tema.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

2 comentários

  1. Carla em

    Esse livro é meio complicado msm né?! Ainda não li, irei com certeza, mas ainda tive aqueeeeela vontade toda de sentar com ele.
    Acho que é um tema mto delicado msm e pelo o q tenho lido, acho até que pelo o que é apresentado nessa história a gente pode abrir uma brecha. Mas em relação a legalidade em geral, eu não sei, acho q a coisa é mais complicada. Se entre irmãos já é bizarro, já imaginou entre pais e filhos?! E os conceitos de família!? Difícil isso…
    Bjos!

    Responder
    1. Camille Labanca em

      Pais e filhos acho que eu nunca conseguiria aceitar. Com irmãos, bom, foi difícil, mas deu. E ela realmente aborda uma parte interessante do assunto, recomendo, mas tem que ir com a mente bem aberta.

      Responder