Resenha | Respire, de K.A. Tucker

Respire
Autor(a): K.A. Tucker
Editora: Rocco
Páginas: 320
Avaliação: 5
Capa: 5 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Estava tão ansiosa por esse livro que, quando soube do lançamento, senti aquele friozinho. Aquele, que vem logo antes do desespero e da certeza de que você precisa do livro com urgência para começar a ler.

Quando Respire chegou nas minhas mãos, comecei imediatamente a leitura e, se uma palavra precisa ficar gravada na sua mente depois de ler essa resenha, a palavra é: LEIAM (eu acrescentaria a palavra “AGORA” também, mas aí seriam duas e eu prometi só uma).

Esclarecido isso, podemos falar da história. Kacey Cleary aprendeu com a mãe um truque: respirar, curtinho, dez vezes. Pender, sentir e amar a respiração. O problema é que, se ela for honesta consigo mesma, o truque nunca deu certo.

Nosso passado não é quem somos. Eu sou eu e você é você, e é isso que precisamos ser.

Após perder quase todas as pessoas importantes da sua vida e lutar pela irmã caçula de 15 anos, Kacey aprendeu outros truques. Nunca deixar a própria mão encostar na de outra pessoa, exceto da irmã, é um deles. É a única forma de não sentir o desespero que a toma cada vez que a tocam. Se não conseguir evitar, já sabem: respirar, curtinho, dez vezes.

Agora ela está em Miami, com pouco dinheiro e precisa de uma saída. A irmã está matriculada em uma escola, elas estão morando em um pequeno apartamento perto da praia onde cobras aparecem em chuveiros, e Kacey consegue achar uma academia de luta. Ela não tem dinheiro ainda, mas tem o que precisa para recomeçar. Ou tentar.

É nesse novo prédio que ela conhece Trent. Com 25 anos, um jeito que fica entre o bad boy e nerd gracinha, ele derruba as barreiras que ela ergueu com muita eficiência. Derruba em questão de segundos. Cliché né? Bom, um pouco, se for ser sincera aqui, mas…

Pode se esconder atrás dessa palavra ou aceitar o que ela realmente significa.

Em Respire alguns clichés não são sustentados. Trent tem seu lado sarcástico, charmoso e sedutor (e que lado!), mas é extremamente fofo, paciente e cuidadoso. Ele, por exemplo, lida incrivelmente bem com Mia, a filha de 5 anos da vizinha; conquista sua irmã, Livie; e dá até aquela perseguida suave dos livros new adult, mas mantém distância e respeita.

E quando digo “respeita”, não quero dizer como em outros new adults, quando a personagem entende o “não” só depois de muitas páginas e muitos problemas. Quando se falam, ele esclarece e, se ela quiser que ele pare e vá embora, ele vai. Mas ela não quer isso, ela só tem medo de tentar.

Aí entra outra questão que particularmente me agradou na leitura: Kacey também não é só a pobre coitada com um passado triste, nem a lutadora que ninguém consegue fazer rir. Ela é as duas. Entendem o que eu quero dizer? Ela não faz um tipo: ela é ela e pronto.

Você pegou toda essa tragédia e a canalizou em um mecanismo de defesa muito potente. […] Mas todo mecanismo de defesa pode ser rompido.

Mais que isso, as duas personagens principais carregam características marcantes e, como já estamos acostumados, uma bagagem enorme para ser resolvida. E isso faz parte, é surpreendente, impactante e incrivelmente bem desenvolvido.

Com uma narrativa incrível, dividida em oito partes (torpor, negação, resistência, aceitação, dependência, abstinência, rompimento e recuperação), Respire é delicado, mas intenso; simples, mas com personagens complexas. É, em resumo, maravilhoso. Um dos melhores new adults que já tive o prazer de ler.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

6 comentários

  1. Gislaine em

    Até ler sua resenha eu não tinha muito interesse em ler o livro – talvez por nem ter tido a curiosidade de procurar mais a respeito. Achei incrível a questão de dividir o enredo em partes e quero muito conhecer melhor os personagens. Obrigada pela dica!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    Responder
    1. Camille Labanca em

      Depois conta o que achou <3 Mas, garantimos: não tem como não amar.

      Responder
  2. Ana Paula em

    Segui sua dica do leia agora e não me arrependi… Que leitura. Estou apaixonada!
    Sensível, tensão nos momentos certos, momentos ahhhhh perfeito!

    Responder
    1. Camille Labanca em

      Maravilhosa, não é mesmo? <3 Vamos nos abraçar e suspirar por esse livro repetidamente porque ele merece!

      Responder
  3. Larissa em

    Por que respire curtinho ? poderia esclarecer ?

    Responder
    1. Camille Labanca em

      No caso dela é uma estratégia pra ela se lembrar de respirar e voltar para o presente, em vez de se preocupar com o passado ou o futuro (:

      Responder