[Resenha] Ser Feliz é Assim, de Jennifer E. Smith

Ser Feliz é Assim
Autor(a): Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 400
Avaliação: 3.7
Capa: 3 Diagramação: 4 Conteúdo: 4

Fofo na medida certa!

Graham Larkin e Ellie O’Neill se conhecem de um jeito bastante inesperado: um e-mail. Quando Graham pede ajuda de Ellie, por engano, para que ela passeie com o porquinho (sim, você leu direito) dele.

A troca de e-mails poderia terminar com um simples “foi engano, sinto muito, beijos”, mas não é o que acontece. Eles começam uma conversa e acabam se tornando uma espécie de amigos, daqueles que você anseia para conversar.

Surge a chance de a amizade sair do computador quando Graham, ator que conquistou em pouco tempo uma legião de fãs, sugere que uma das filmagens seja na cidade de Ellie. O lugar é realmente perfeito e só resta à equipe confirmar.

A cidade pequena passa a se movimentar quase que exclusivamente para aqueles dias de filmagens. Graham, por sua vez, aproveita a oportunidade para tentar conhecer Ellie. E mesmo que, à primeira vista, não tenham particularmente se entendido, quem disse que a gente manda no coração?

Depois de ler A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, da mesma autora, já assinei minha carteirinha de fã. Quando soube da chegada de Ser Feliz é Assim, definitivamente fiquei animada. O livro chegou e logo peguei para ler.

Mas o amor que encontrei no primeiro livro não se repetiu neste. Não estou falando da narrativa, que basicamente se mantém a mesma, sempre envolvente, com leves tons engraçados e mensagens muito bem trabalhadas.

Também não falo da construção das personagens. Amei Ellie, gostei de sua melhor amiga e ri no momento em que ela conseguiu se sujar toda na loja de sorvetes. Graham é um pouco mais peculiar, com um jeito meio triste, apesar de todo o sucesso.

O que mais me atraiu neles, e também na mãe de Ellie, foi a realidade na qual se situam. Faz todo sentido Graham ter seu lado triste, Ellie não gostar de mil confusões e os problemas financeiros que ameaçam seu talento. É real.

Entretanto, senti que faltou algo. Talvez tenha sido apenas uma questão de época, de eu não estar em um momento para uma leitura tranquila, sem grande intensidade, mas achei bastante infanto-juvenil e isso me afastou um pouco.

Continuo sendo fã de Jennifer E. Smith, continuo aguardando o lançamento no Brasil de seus demais livros. Isso não muda o fato de que Ser Feliz é Assim foi um pouco decepcionante…

Ei, já conferiu o primeiro romance da autora?

Resenh A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, da mesma autora de Ser Feliz é Assim

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Carla em

    Não conheço essa autora, mas depois da sua resenha, fiquei bem interessada. Principalmente em relação ao outro livro da autora que vc mencionou.
    Esse negócio de não estar no clima influencia msm, com o tempo aprendi que não importa o quanto o livro seja bem indicado, se vc não estiver no clima pra esse tipo de história, a leitura não será a msm. É melhor esperar, porque a vontade um dia sempre acaba surgindo e o livro certo estará lá.

    Responder