Resenha | Simplesmente Irresistível, de Rachel Gibson

Simplesmente Irresistível
Autor(a): Rachel Gibson
Editora: Geração Editorial
Páginas: 392
Avaliação: 4.8
Capa: 5 Diagramação: 4.5 Conteúdo: 5

Simplesmente Irresistível é um livro fofo, engraçado e chick lit exemplar.

Deixar um homem no altar nunca é uma boa ideia. Mas quando esse homem é Virgil, o proprietário do time Chinooks de hóquei, essa é a pior ideia que alguém pode ter. Para azar de Georgianne, fugir do casamento é coisa certa a se fazer.

Ou talvez o mais azarado seja John Kowalsky, jogador do Chinooks que, sem saber quem era a noiva, ajudou-a na fuga. Como se a situação não fosse ruim o suficiente, ela também não tem dinheiro, roupa ou parente próximo. E é muito, muito sexy.

Vivendo o clássico amor e ódio, o dia deles termina na cama. No dia seguinte, John só tem uma certeza: precisa se livrar dela. Ao chegar em Seattle com sete dólares e o vestido de noiva ultra apertado, Georgie agradece imensamente a oportunidade de ganhar dinheiro com o que sabe fazer de melhor: cozinhar.

Sete anos mais tarde, a vida dela gira em torno de duas pessoas e um negócio. Mae, sua melhor amiga, sócia e a primeira pessoa que conheceu em Seattle, e Lexie, uma garotinha de seis anos cujo pai não faz ideia de que existe. O negócio é a empresa de catering que ajudou a salvar.

Tudo não poderia ser mais perfeito. Até John aparecer de novo e descobrir os segredos que Georgie escondeu dele.

Se tem uma coisa que Rachel Gibson sabe fazer, e faz muito bem, é escrever chick lit. Simplesmente Irresistível é o primeiro da série Chinooks Hockey Team, que conquistou fãs (não à toa) em todo o mundo.

Todas as personagens são bem desenvolvidas e é realmente impossível esquecer qualquer uma das três principais. Georgianne tem tudo para ser taxada de loira burra e interesseira, afinal de contas seu casamento seria puramente por dinheiro e ela tinha grandes dificuldades para ler devido à dislexia. Mas, como era esperado, ela dá a volta por cima e vence todas as barreiras que aparecem.

Enquanto isso, John tem sua cota de inseguranças devido às duas esposas e precisa aprender a lidar com bebida alcoólica antes que o resultado seja mais devastador. Deles surge Lexie, uma garotinha inteligente, fofa e engraçada que deixa qualquer cena do livro mais interessante.

Ao mesmo tempo conhecemos Mae, melhor amiga de Georgianne, que simplesmente odeia jogadores de hóquei e sente muita falta do seu irmão gay, Ray. Todas essas personagens são brilhantemente desenvolvidas ao longo do livro e claramente observamos o crescimento de cada uma ao longo das páginas.

Além disso, Rachel passa por temas tão importantes hoje quanto na época que o livro foi escrito (1998) como alcoolismo e preconceito, passando também por problemas que as mães solteiras encontram a todo instante.

Simplesmente Irresistível é o tipo de leitura que nos prende e que não tem tempo. Por mais que se passe na década de 90, as questões continuam atuais e a escrita não é antiga em nenhum momento. A narrativa é interessante, prende a atenção dos leitores do gênero e com certeza é muito romântica. É o tipo que conquista facilmente e vale a pena ter na estante.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook