[Resenha] Sobrevivência Mortal, de J.D. Robb

Sobrevivência Mortal
Autor(a): J.D. Robb
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 513
Avaliação: 4
Capa: 3 Diagramação: 4 Conteúdo: 5

O melhor do talento de Nora Roberts em 513 páginas.

Nora Roberts já tem seu talento para a literatura consagrado em seus livros românticos. Agora, escrevendo como J.D Robb, ela se consagra também como ótima romancista policial.

Em Sobrevivência Mortal, Eve Dallas é tenente e está com um caso diferente nas mãos: o assassinato de uma família inteira cometido por pessoas que tinham todo suporte técnico possível para efetuá-lo.

O grupo conseguiu passar pela segurança de última geração da casa e não deixar nenhuma pista que possibilitasse descobrir o DNA deles. Tudo indica não haver questões extraconjugais que poderiam ter sido motivo para a matança, na verdade, não há qualquer tipo de ligação entre as vítimas e eles.

Mas eles esqueceram uma única coisa que vai mudar o andamento da história: uma criança de nove anos chamada Nixie. Eve, portanto, tem duas missões. Descobrir quem são e prender os assassinos e cuidar/proteger a menina que assistiu a morte dos pais cuja existência está ameaçada.

Com esse contexto, vamos nos ligando ao vigésimo livro da série Mortal com a protagonista Eve Dallas. O livro não deixa a desejar para demais escritos pela autora e as principais características, marcantes para quem conhece um pouquinho de Nora Roberts, fazem dele impossível de largar.

As personagens são bem construídas e realísticas. Nixie é apaixonante pela coragem e força, enquanto a própria Eve se depara com a menina que vai mudar sua realidade. Além de Roarke, marido de Eve que deixa qualquer mulher babando.

Nora não se foca só nas cenas tensas. Há um pouco de comédia e romance que dá o “algo a mais” que qualquer um procura nos livros. Não tem como deixar de lado a questão policial, é claro, e talvez isso seja o mais interessante, é isso que deixa o livro mais completo e, em meio a uma série, tão único.

É uma boa dica para quem gosta de romance, suspense policial e uma leitura que, apesar de toda a tensão, acaba sendo leve e rápida. Só que, se você for um pouco como eu, pode acabar ficando com receio de dormir depois… (E até parece que não vale a pena!)

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook