[Resenha] A Terra das Sombras, de Meg Cabot

A Terra das Sombras
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 288
Avaliação: 4.2
Capa: 4 Diagramação: 4 Conteúdo: 4.5

A Terra das Sombras é o primeiro livro da série A Mediadora, da conhecidíssima Meg Cabot. O livro já estava na minha estante há mais de um ano e esses dias, finalmente, resolvi pegar e realmente começar a ler.

Não demorou muito para que eu me sentisse fisgada e não demorou muito, também, para eu perceber que já tinha lido 8 capítulos do livro, sem parar para beber água ou ir ao banheiro ou assistir a algum seriado ou para fazer qualquer outra coisa como tem acontecido sempre comigo nos últimos meses.

Foi por ter lido este livro que entendi o motivo de ainda não ter desistido de ler O Diário da Princesa (só li os 4 primeiros ainda, apesar de já ter na estante até o sétimo): Meg Cabot tem um poder maravilhoso de conquistar o leitor ao colocar personagens interessantes como narradores de suas histórias.

Achei a Suzannah bem parecida com a protagonista da série Desaparecidos (Jessica Mastriani) e até mesmo um pouco parecida com a Mia, porém, mesmo assim, cada uma tem suas peculiaridades. Mia é uma princesa, Suzannah é uma mediadora e Jess tem o poder de encontrar criancinhas desaparecidas ao ver a foto delas nas caixas de leite.

Mas não estamos aqui para falar sobre as personagens de Meg Cabot, mas sobre A Terra das Sombras.

Uma vez uma amiga tinha me dito pra eu não começar a ler a série sem ter todos os livros porque eu ia gostar tanto que ia acabar querendo emendar um atrás do outro, terminando a série de uma vez só. Agora eu me pergunto o motivo de não ter escutado a menina antes.

O livro realmente nos prende desde a primeira página. Como eu disse, quando parei de ler para dormir, já tinha lido 8 capítulos. A narrativa da Meg, como sempre, está deliciosa em A Mediadora.

O livro conta sobre a vida de Suzannah, que, desde criança, tem o poder de ver fantasmas. Mas não é apenas um fantasma ou outro, e sim todos os fantasmas.

Ela é uma mediadora: Uma pessoa que consegue ver as pessoas que já morreram, mas que ainda não conseguiram sair deste plano por algum motivo. O trabalho dela, então, é apenas o de conseguir ajudar essas almas a seguirem sua viagem, digamos assim.

Mas isso não é algo que qualquer pessoa vá entender. Ela nunca conheceu alguém que também pudesse ver fantasmas e que acreditasse quando ela dizia que conseguia fazer esse tipo de coisa. Tanto que sua mãe já marcou vários médicos para ela, achando que a filha pudesse estar ficando maluca ou coisa parecida.

O livro começa quando Suze tem que se mudar para a Califórnia depois que sua mãe se casa com um cara que mora lá. Neste novo estado e nesta nova cidade, Suze tem que encarar uma nova escola e também 3 novos meio-irmãos de quem não parece gostar muito.

Além disso, ela tem que viver com o fato de que vai estudar numa escola que tem um prédio muito antigo e morar numa casa que é tão antiga quanto. Isso só pode significar uma coisa: fantasmas.

Suzannah sabe que não vai ser muito fácil e fica ainda mais certa disso quando, ao entrar em seu novo quarto – com cama de dossel e todas as coisas possíveis para deixar o quarto bem feminino – encontra um fantasma sentado em sua cadeira.

Ela vai ter que dar conta, também, de um outro fantasma, que não está muito feliz, na sua escola; com o fato de que o Padre Dominic, o diretor do colégio onde ela estuda, também é um mediador como ela, e com a ideia de que, em menos de um dia, acabou por se tornar a pessoa mais popular do colégio. Como pode lidar com isso sendo que em Nova York ela nunca havia passado por essa situação?

É super complicado para ela, mas ao mesmo tempo, Suze mostra que consegue lidar com essas situações, narrando tudo o que está havendo de forma a prender nossa atenção no livro durante todas as suas quase 300 páginas.

Se você ainda não leu… Leia. Mas não seja idiota como eu. Tenha antes toda a coleção para apenas depois começar a ler e se sentir completamente fisgado por A Mediadora.

Resenha por Bárbara Lorentz
exclusivamente para Versificados

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook