[Resenha] Wednesday, de Clare James

Wednesday
Autor(a): Clare James
Editora: CreateSpace
Páginas: 188
Avaliação: 3.5
Capa: 4 Diagramação: 3.5 Conteúdo: 3

Tristan e Aria tem uma história. Ainda eram adolescentes quando se apaixonaram e foram obrigados a se separar, deixando o amor que sentiam de lado por motivos mais fortes.

Acontece que Aria engravidou e a única solução parecia fazer o que era esperado dela: casar e viver feliz para sempre com Alex, o pai de seu filho. Alex, entretanto, nunca esteve muito disposto a cuidar da família.

A preocupação constante com o trabalho e com a perfeição fez com que ele sequer se importasse com sua família. O divórcio foi inevitável e Aria se viu de volta à cidade natal.

Não só isso, aos 22 anos, Tristan já é um homem de sucesso e também está de volta. O motivo? Seu pai não está nas melhores condições.

O romance de Clare James é curto, então rápido de ler. Ele se propõe a ser um livro erótico e, até certo ponto, consegue ser. O problema é que a autora não explora nenhum dos aspectos o suficiente para tornar tudo único.

Logo no início descobrimos sobre o acordo no qual, às quartas feiras, Tritan e Aria se ocuparão um com o outro. Entretanto, até que está parte finalmente chegue, vai praticamente metade do livro.

Certo, é importante saber como as situações se desenvolveram e levaram até aquele momento, mas Clare James podia ter feito isso de formas mais interativas, talvez alternando capítulos ou trabalhando com flashbacks.

Quando finalmente chegamos nos momentos decisivos, só temos a descrição de uma única noite. Certo, duas noites. E, mesmo nelas, não se pode assegurar um como dominador e o outro como submisso, premissa que ela aborda no prólogo.

Então, as situações se complicam e somos levados a pensar “e agora?”, mas, novamente, Clare não as explora e acabamos sabendo de tudo de forma muito rápida.

Gosto de resoluções que não levam infinitas páginas para acontecer, algo que Wednesday me deu o suficiente. Todavia, como não houve um sustento em nenhuma das partes (romance, sexo ou confusão) ficou faltando algo.

A história tinha muito potencial, a narrativa era envolvente. Apenas não foi desenvolvida o suficiente, o que me faz pensar em um segundo volume, que seria desnecessário se a história tivesse sido completa.

Wednesday é um bom passatempo, mas não é excepcional, nem original. Quem procura por um pouco de romance, entretanto, vai gostar da leitura.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook