[Resumo] Investimentos: Os segredos de George Soros e Warren Buffett

Investimentos: Os segredos de George Soros e Warren Buffett
Autor(a): Mark Tier
Editora: Elsevier
Páginas: 264
Avaliação: 4.2
Capa: 3 Diagramação: 4.5 Conteúdo: 5

O poder dos hábitos mentais

Quando investem, os dois não se concentram nos lucros que esperam alcançar. Na verdade, não investem por causa do dinheiro. Além disso ambos se concentram muito mais em não perder do que em ganhar dinheiro e não diversificam.

O livro se baseia no sucesso dos grandes investidores (principalmente no Buffett e de Soros) em como esse sucesso é obtido e as estruturas de pensamento deles. O autor diz que a consciência na hora da tomada de decisão é apenas a ponta do iceberg mental. Por trás de cada pensamento existe uma complexa combinação de processos mentais do subconsciente. Formada por hábitos mentais.

São necessários 4 elementos mentais para sustentar um habito mental:
1. Convicção: acreditam que todo mundo é interessante
2. Estratégia mental: ouvem uma voz interna que se desencadeia em vários processos do subconsciente
3. Base emocional: são curiosos e empolgados com perspectivas diferentes
4. Habilidades associadas: estabelecem empatias com outras pessoas

Os 7 pecados capitais dos investimentos

1- Acreditar que você precisa prever o próximo passo do mercado para obter um excelente retorno. Os melhores investidores não fazem previsões melhores do que você ou eu. Grandes investidores não confiam nas previsões do mercado.
2- Acreditar em “guru”: “se eu não sou capaz de prever o mercado, a alguém em algum lugar capaz disso. Tudo o que eu preciso é encontrar essa pessoa”. Se você pudesse prever o futuro, falaria para todo mundo?
3- Acreditar que é por meio de “informações privilegiadas” que se consegue ganhar muito dinheiro.
4- Diversificar: Soros diz que o importante não é estar certo ou estar errado, o que importa é quanto dinheiro você ganha caso faca o negócio certo ou perde quando erra. Com participações minoritárias em diversas empresas você não sentirá muita diferença tanto em perdas quanto em ganhos. Os Mestres em investir colocam seus ovos na mesma cesta, e vigiam ela. Isso é mais fácil do que vigiar 20 cestas ao mesmo tempo.
5- Acreditar que é necessário assumir riscos muito altos para obter grandes lucros. Evitar riscos é fundamental para acumular riquezas.
6- Acreditar no “sistema”: alguém, em algum lugar, desenvolveu um sistema – uma fórmula secreta que combina analises técnicas e fundamentais, negociações computadorizadas, triângulos de Gann e, quem sabe, astrologia – que geralmente garante a obtenção de lucros nos investimentos.
7- Acreditar que você sabe o que trará o futuro – e ter certeza de que o mercado “inevitavelmente” ira provar que você está certo. O investidor que acredita que deve ser capaz de prever o futuro, está à procura do modelo “correto”. Esse modelo não existe.

George soros não assume riscos?

Quando alguém pergunta qual é o seu “perfil de risco” ele está querendo dizer o quanto você está disposto a perder. Os riscos dependem do contexto. Algo que pode ser arriscado para você, talvez não seja para uma outra pessoa.

O mestre dos investimentos age de forma subconsciente, sem esforço, de forma que para ele é normal para as outras pessoas pode parecer arriscado. Isso só é possível para alguém que passou os 4 estágios de aprendizagem:
– Incompetência inconsciente: não sabe que não sabe. Os investidores que praticam qualquer um dos 7 pecados capitais dos investimentos estão nesse estágio. Eles acham que sabem o que estão fazendo.
– Incompetência consciente: sabe que não sabe. É o primeiro passo para dominar qualquer assunto. Nesse estágio se inicia o processo de aprendizagem.
– Competência consciente: sabe o que sabe e o que não sabe. É quando começa a dominar o assunto, mas suas ações ainda não são automáticas, ou seja, ainda não viraram hábitos.
– Competência inconsciente: sabe que sabe. Nesse estágio o aprendizado se torna automático, ou seja, inconsciente, nesse sentido se torna mais fácil e mais rápido investir, porque todo o processo de tomada de decisão está baseado no seu inconsciente. Dessa forma o que para outros é muito arriscado ou difícil, para você é simples.

O risco diminui com a experiência. Calcule até aonde você quer chegar e avalie se chegou lá. Os Mestres do investimento sabem a hora de entrar e de sair. Antes de comprar você já deve ter estabelecido seus critérios para vender.

Os Mestres do investimento não concentram sua atenção nos lucros, mas nas medidas que inevitavelmente levarão aos lucros: seus critérios de investimento. O risco é administrável e para isso existem 4 estratégias para evitar os riscos:
1- Não investir. É sempre uma opção. Se o mercado está ruim, não invista.
2- Reduzir os riscos
3- Controlar os riscos de maneira ativa. Monitore o mercado constantemente, não aposte todas as suas fichas e esteja preparado para bater em retirada. Quando se diz “todas as suas fichas” quer dizer tudo o que você tem. Isso não está relacionado com diversificação.
Tenha desapego emocional em relação ao mercado, você precisa manter a clareza mental.
4- Controlar os riscos de maneira atuarial. Também conhecido como expectativas de riscos. Investir não é apostar.

É necessário identificar a classe seleta de investimentos que, juntos, tem uma expectativa média de lucro. A maioria dos investidores acredita que quanto maior o risco, maior o lucro. O Mestre dos investimentos não acredita que o risco esteja atrelado a recompensa.

O mercado sempre está errado

Todo mundo tem uma filosofia de vida. Alguns tem filosofias de investimento que adotaram ou adaptaram de outra pessoa. Os mestres criam a sua própria filosofia. Uma filosofia de investimento é um conjunto de convicções sobre:

– A natureza da realidade do investimento: como os mercados funcionam, por que os preços oscilam, o que causa lucros e prejuízos;
– Uma teoria de valor, inclusive como o valor pode ser identificado;
– A natureza de um bom investimento.

Buffett e Soros rejeitam a hipótese do mercado eficiente. Buffett teve como mentor o Benjamin Graham (grande parte da sua maneira de pensar e investir vem de Graham, principalmente do livro “investidor inteligente”). O princípio da filosofia dos dois é baseado na visão que ambos têm do mercado de investimento em que Graham personificou essa visão, chamando de “Sr. Mercado”.

O Sr. Mercado é como se fosse um maníaco depressivo que todos os dias dá um valor x para todas as empresas, as vezes é louco o suficiente para somente olhar as coisas boas e cotar um preço muito elevado e outras vezes esta depressivo só analisando coisas ruins do negócio e “oferecendo” um valor muito baixo pela empresa. Isso nos leva a considerar que o mercado sempre (ou frequentemente) está errado.

A teoria de Graham ficou conhecida como “value investing”. Enquanto outro investidor famoso Philip Fisher criou o “growth investing” um estilo de investimento que prioriza empresas com forte crescimento nos lucros. Hoje a abordagem de Buffet se aproxima mais de Fisher do que Graham. Graham usava o método quantitativo e Fisher o qualitativo.

Para Soros nossas percepções são distorcidas e imperfeitas e isso causa um impacto no desenrolar dos acontecimentos. As convicções alteram os fatos, soros chama isso de reflexidade.

Para soros a reflexidade é o ciclo de prosperidade seguido de depressão. Na verdade, ele diz “um processo de boom/depressão ocorre apenas quando os preços de mercado… influenciam os assim chamados fundamentos que devem estar refletidos nos preços de mercado”. Soros aplica a sua filosofia para identificar logo de início as tendências de mercado e se posiciona antes que a multidão perceba. Soros usa a sua teoria de reflexidade para ganhar dinheiro na subida e na descida.

Quando as pessoas entram em um negócio, Soros já está nele. Soros também comenta da sua teoria do auto reforço. Essa teoria diz que quando um ciclo se inicia ele é auto reforçado pelos acontecimentos subsequentes, o que faz com que o efeito inicial seja muito maior. Como um efeito multiplicador a teoria do auto reforço também é uma das causas, segundo Soros, do boom e das depressões.

Você é o que você avalia

Soros avalia a qualidade da sua hipótese, já Buffett avalia a qualidade no negócio. Soros faz pequenas compras para poder testar a sua hipótese, se for válida ele compra mais, ao contrário ele vende sem muito prejuízo. Mas Soros somente testa quando a sua hipótese vale a pena ser testada. O preço é o que você paga, o valor é o que você obtém.

O foco central do método de Buffett de investimento é determinar o valor de um negócio, para isso ele aplica uma serie de critérios:
“Eu entendo desse negócio?” Se Buffett não entende ele não compra. Para Buffett o valor atual de uma empresa é o valor atual dos seus lucros futuros.
“Ele possui situação econômica favorável?” Buffett evita setores que precisem de uma grande quantia de capital para começar a dar retorno.
“A administração aloca o capital racionalmente?” Buffett quer gerentes que pensem e agem como donos do negócio. E que sempre cortem custos, seja em épocas de prosperidade ou crise.
“A empresa retorna um capital acima da média?”
“O preço me agrada?”

Soros usa a alavancagem de duas maneiras:
– Pega empréstimos para investir;
– Utiliza de instrumentos de investimentos alavancados como contratos futuros e compensação progressiva.

Porém ele usa alavancagem de forma conservadora. Jamais excede um dólar investido para obter mais de um dólar de lucro. Buffett por sua vez só usa a alavancagem quando vê alguma pechincha e não tem o dinheiro necessário no momento. O sucesso de Buffett e Soros se baseia em se concentrar em poucos investimentos.

Toda pessoa bem-sucedida, independente do setor em que atue, é focada num único objetivo e NÃO dispersa suas energias em vários ramos. Os dois compram montante o suficiente para fazer uma real diferença em suas fortunas.

Um centavo economizado é um dólar ganho
Buffett não gosta de pagar dividendos por causa dos impostos. A cada 1 dólar de receita gerada, somente 55 centavos vão para os acionistas, porque ocorre uma bitributação. Se não houver dividendos o valor é de 65 centavos para cada dólar. Para ter um maior retorno sobre os investimentos, primeiro foque em cortar os custos (corretagem por exemplo).

Se você não sabe quando dizer sim, diga não sempre
“O que realmente importa para a maioria das pessoas no mercado de investimentos não é o quanto sabem, mas sim o quanto conseguem definir o que não sabem de maneira realista.”

Para construir um círculo de competência, Buffet e Soros responderam à essas 3 perguntas:
– Quais são os meus interesses?
– O que conheço bem?
– O que gostaria de saber e estou disposto a aprender?

A descoberta consiste em ver o que todos viram e pensar no que ninguém pensou. Para investir e ganhar dinheiro não existe caminho fácil e previsões de mercado, é necessário entender VERDADEIRAMENTE de um negócio. Acompanhe os relatórios anuais da empresa que você deseja, além disso analise os relatórios da concorrência. Só dê ouvidos para as pessoas com as quais tem uma opinião que você respeita e tem os mesmos filtros que você tem.

Quer conhecer mais a empresa? Faz uma visita na administração. Não existe essa história de “comprar ação e esquecer”, você tem que acompanhar de perto, ver as decisões e realmente entender o rumo da empresa. Quando não há nada a fazer, não faça nada. Um dos segredos de sucesso é ter “paciência” infinita.

Se o mercado não está bom, não compre. Comprar somente para ter um ativo não é garantia de ganho. Não é necessário ir todos os dias para o escritório, afinal, como já dito, nem todos os dias você terá algo para comprar ou fazer, nesses dias “é melhor ir à praia” (frase do Jimmy Rogers, antigo sócio de Soros)

Puxe o Gatilho

Um Mestre dos investimentos age imediatamente ao tomar uma decisão, ao contrário dos outros que ficam adiando. O investidor que não tornou claros seus critérios de investimento não têm como medir a vantagem de qualquer ideia que possa ter.

Buffett toma as suas decisões em segundos, tanto de compra ou venda de um negócio. Quando recebe uma proposta ele demora 5 minutos para analisar e tomar uma decisão. E não se arrepende depois. Isso ocorre porque o subconsciente dele tem filtros do sobre as empresas e propostas. Como já dito antes é a competência inconsciente.

Para os Soros e Buffett é simples, ou os investimentos estão de acordo, ou não. Saiba quando vender antes de comprar. Você deve ter uma saída predeterminada de um investimento, talvez seja por um prazo, valor, oportunidade de um investimento melhor. Mas a questão é, você sabe o ponto final.

Admita seus erros. Pessoas de sucesso concentram-se em evitar erros e corrigi-los no momento em que se tornam evidentes. Eles não esperam o investimento “recuperar valor”. Aprenda com seus erros. Soros diz: “Para os outros, estar errado é uma fonte de vergonha; para mim, reconhecer meus erros é uma fonte de orgulho”.

Saber delegar e absolutamente essencial para o sucesso nos investimentos. Todo investimento bem-sucedido é resultado de trabalho em equipe. Como investidor você precisa delegar. O Mestre de investimentos delega autoridade, mas nunca delega a responsabilidade de ter escolhido A ou B para realizar determinada tarefa.

Não importa o que você tem, gaste menos

Quando Buffett pensa em não gastar, ele não pensa no valor presente do dinheiro, mas no valor futuro. Ser comedido é um aspecto natural tanto do caráter de Buffett quanto de Soros.

Com um modo de vida abaixo de suas posses, aliado à preservação do capital, o mestre deixa que seu dinheiro se multiplique por tempo indeterminado. Os juros compostos, somados ao tempo, formam o alicerce de toda grande fortuna. Riqueza na verdade é um estado de espirito. O Mestre em investimentos faz o que faz por satisfação e automotivação, NÃO pelo dinheiro.

Existem dois tipos de motivação: “fugir de” e “ir em direção a”. Se você quer enriquecer para não ficar pobre, você quer “fugir de”. Então quando esse tipo de pessoa alcança um tipo de riqueza, perde sua motivação e fica estagnado. Para Soros por exemplo, ele usa a motivação “fugir de”, porém em um contexto diferente, como ele sofreu um ano com os nazistas e ficou muito tempo pobre ele tem um grande medo de voltar a ser pobre novamente, então não importa quanto dinheiro tenha ele sempre vai pensar que a qualquer momento poderá ser pobre novamente. O Soros se define em uma palavra “sobrevivente”, tanto no holocausto, como no campo financeiro.

Para Buffett e Soros, o dinheiro é um meio para atingir o fim, e não o fim em si mesmo. Não se apaixone pelos seus investimentos. Se um investimento não satisfaz mais os seus critérios, você deve se desfazer deles.

Separe todos os seus investimentos passados, os bons e os ruins, e então você saberá no que deve focar. Se pergunte: porque comprou determinado investimento? Como chegou a essa decisão. O segredo da vida é descobrir que mestres você seguirá. Qual é o seu?

Livros Recomendados

. A Alquimia das Finanças – George Soros (1996)
. A bola de Neve: Warren Buffett e o negócio da vida – Alice Schroeder (2012)
. O Investidor Inteligente – Benjamin Graham (2007)
. Ações Comuns, Lucros Extraordinários – Philip Fisher (2011)

Este resumo foi escrito por Marco Antônio Borges
e recebeu autorização do mesmo para ser publicado aqui

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook

1 comentário

  1. Cesar em

    Este é um bom livro. Recomendo a leitura, há muita coisa que inspira muitas ideias sobre investimentos e nos ajuda a entender a mente dos grandes mestres

    Responder