Resumo | Os Ensaios de Warren Buffet

Os Ensaios de Warren Buffet
Autor(a): Warren Buffet
Editora: Rui Tabakov Sena Rebouças
Páginas: 308
Avaliação: 4.3
Capa: 3 Diagramação: 5 Conteúdo: 5

Os Ensaios de Warren Buffet: Buffet evita a expansão pela expansão em si e renuncia à alienação de negócios, contanto que gerem algum caixa e tenham uma boa administração.

• As pessoas estariam em situação melhor se em vez de tentarem adivinhar ou seguir a Berkshire, pensassem sobre como fazer sólidas seleções de investimentos baseados nas ideias deles.
• Fique longe de negócios que não tem aspectos econômicos competitivos favoráveis e duradouros.
• Um investidor só pode investir naquilo que conhece. Se conhecer bem, o risco será menor em investir nessa empresa do que diversificar em várias que conhece pouco.
• É melhor estar aproximadamente certo do que perfeitamente errado.
• Preço é o que se paga e valor é o que se recebe.
• Buffet revela que o segredo do investimento sólido se baseia em 3 palavras: margem de segurança.
• Especulação descreve o uso do caixa para apostar em muitos eventos corporativos com base em rumores de futuras operações não anunciadas.
• O ciclo de competência, junto com o senhor Mercado e a margem de segurança é o tripé de Benjamin Graham e Buffet. Essas regras fazem com que investidores somente apliquem seu dinheiro naquilo que entendem.
• Wall Street tende a abraçar ideias baseadas em poder de geração de receita, em vez de fundamentos em bom senso financeiro.
• No quesito fusões e aquisições, a Berkshire tem foco duplo: comprar partes ou o todo de negócios com aspectos econômicos excelentes e dirigidos por gerentes pelos quais Buffet e Munger sentem apreço, confiança e admiração.

Greenmail recompra de ações de um adquirente indesejável por um preço com ágio para rechaçar suas propostas de aquisição.

Demonstrações financeiras devem responder 3 perguntas básicas

1 Quanto vale a companhia aproximadamente;
2 Qual a probabilidade de ela cumprir com suas obrigações futuras;
3 Quão bom trabalho os gerentes executam.

Goodwill Contábil é a quantia em que o preço de compra de um negócio excede o valor justo dos ativos adquiridos. Essa quantia é contabilizada como um ativo no balanço patrimonial e amortizada anualmente durante 40 anos.
Goodwill Econômico constitui na combinação de ativos intangíveis, como o reconhecimento de uma marca que permitem um negócio produzir lucros sobre ativos tangíveis. Goodwill econômico é o valor capitalizado desse excedente e tende a aumentar ao longo dos anos.

Governança Corporativa

• “Nunca arrisquei o que a minha família e amigos tem e de que necessitam a fim de perseguir o que eles não têm e de que não necessitam” – Buffet
• É enganoso os diretores-executivos preverem taxas de crescimento para suas companhias, essas previsões propagam o otimismo injustificado e corrompem o comportamento do diretor-executivo.

Tipos de conselho administrativo:
1 A companhia não tem um acionista controlador;
2 O proprietário controlador também é o administrador;
3 Proprietário controlador que não está envolvido com a administração

A Berkshire dá uma simples missão para os administradores das empresas que controla
1 Dirigir a empresa como se tivesse 100% dela;
2 Dirigir a empresa se ela fosse o único bem de sua família;
3 Dirigir a empresa se não pudesse vender pelos próximos 100 anos.

• Além disso, a Berkshire não fica interferindo no dia a dia dos administradores dizendo o que eles precisam fazer. Eles já sabem.
• Quando retornos sobre capital não estão acima da média, render mais com mais investimento, não é uma grande conquista administrativa. Quadruplique seu capital que se deposita na poupança e a sua renda será quadriplicada.
• As opções de compra de ações deveriam ser comedidas somente aos gerentes com responsabilidade geral na empresa. Gerentes com responsabilidade em uma área limitada, não deveriam receber.
• As opções deveriam refletir a retenção do lucro ou o custo da inatividade.
• As opções só devem ser usadas como sistema de incentivos que remunera gerentes-chave por cumprir metas em seus próprios campos de trabalho.

Investimentos e Finanças Corporativas

• Você deve imaginar cotações de mercado como vindas de um sujeito excepcionalmente chamado Sr Mercado, que é seu sócio em uma empresa de capital fechado. O Sr Mercado aparece diariamente, e escolhe um preço pelo qual ele irá comprar a sua participação ou lhe vender.

Se você gosta de arbitragem tem que responder a essas 4 perguntas
1 Qual a probabilidade de o evento prometido de fato ocorrer?
2 Quanto tempo seu dinheiro ficara preso?
3 Que chance há de algo ainda melhor acontecer – uma oferta de aquisição por um concorrente por exemplo?
4 O que acontecera se o evento não ocorrer por causa de uma ação antitruste, panes de financiamento, etc?

• Posições de arbitragem são um substituto para o curto prazo, para conter o ânimo dos investimentos de verdadeiro valor, os de longo prazo.
• A doutrina da TME (teoria do mercado eficiente) ficou consagrada pelos acadêmicos dos anos 70. Ela dizia essencialmente que avaliar ações era inútil, porque toda informação publica refletia diretamente no preço das ações, em outras palavras, o Sr Mercado sempre sabia de tudo. Na opinião de Buffet a TME é tola, porém ainda continua a ser estudada em faculdades de administração ao redor do mundo.
• Um investidor somente pode obter lucro pela avaliação cuidadosa de fatos e pelo exercício continuo da disciplina.
• Um investidor deve normalmente reter uma pequena parte de um negócio extraordinário com a mesma tenacidade que um proprietário demonstraria se possuísse todo esse negócio.
• No curto prazo o mercado é um processo de votação, no longo prazo é um processo de pesagem.
• A Berkshire adotou uma estratégia em que se conformam somente com uma boa ideia de investimento a cada ano. Eles acreditam que uma boa estratégia é a concentração de carteira e que com certeza pode diminuir o risco.
• Peter Lynch diz: “ações de companhias que detêm produtos de commodity deveriam vir com um rótulo de advertência, a concorrência pode ser prejudicial aos lucros”.
• A Berkshire continuamente procura por grandes negócios com aspectos econômicos compreensíveis, duradouros e de dar “agua na boca”, que sejam dirigidos por administradores competentes e com enfoque no acionista.

Warren e Charlie procuram negócios que:
(A) Possam compreender
(B) Tenham perspectivas de longo prazo
(C) Seja operado por pessoas honestas e inteligentes
(D) Disponível a um preço muito atrativo

• “Eu prefiro estar certo sobre um bom investimento do que esperançoso sobre um ótimo” – Buffet
• Se você não quiser ter uma ação por 10 minutos, então não a compre para ficar 10 anos.
• O tempo é o amigo do negócio excepcional e o inimigo do medíocre.

Alternativas para ações ordinárias

• O otimismo é que é o inimigo do comprador racional. Seja medroso quando os outros são gananciosos, seja ganancioso quando os outros são medrosos.
• Uma companhia não pode distribuir todo o seu lucro, isso porque existe um lucro “restrito” que é igual ao aumento da inflação. Se ocorrer a distribuição dessa porcentagem a empresa poderá sofrer consequências e até vir a falir.
• A não distribuição dos lucros só e válida se para cada dólar reinvestido na empresa gerar um valor de 1 dólar ou mais.
• Há apenas uma combinação de fatos que torna aconselhável a uma companhia recomprar suas ações: primeiro, ter fundos disponíveis, que vão além das necessidades de curto prazo, segundo: encontra suas ações no mercado sendo vendidas abaixo de seu valor intrínseco.

Fusões e Aquisições

• A pratica não leva a perfeição, a pratica leva a permanência no jogo.
• Se algo não vale a pena ser bem feito, não vale a pena ser feito de jeito nenhum.

A Berkshire suspeita que 3 motivações sejam as mais importantes na maioria das aquisições com ágio alto:
1 Líderes raramente carecem de espirito animal e frequentemente gostam de aumentar os desafios;
2 A maioria das organizações, remunera seus gerentes muito mais pelo porte do que por qualquer outro padrão de medida;
3 Algumas empresas foram superexpostas logo no seu início. Essas empresas têm certeza que seus gerentes farão maravilhas pela lucratividade da companhia que estão comprando essas empresas.

• Deve-se reconhecer que alguns históricos de aquisições têm sido deslumbrantes e duas categorias se destacam.
• A primeira envolve empresas que compraram negócios que se adaptam bem a um ambiente inflacionário. Esses negócios têm 2 características: (A) capacidade de aumentar preços com facilidade, (B) capacidade de acomodar grandes aumentos no volume de capital do negócio, muitas vezes produzidos mais pela inflação do que pelo negócio.
• A segunda categoria envolve superstars gerenciais, pelas suas qualidades excepcionais de serem “2 em 1”.

• Há 3 maneiras de evitar a destruição de valor para os antigos proprietários quando ações são emitidas para aquisições:
1 Ter uma fusão verdadeiramente valor-empresarial-por-valor-empresarial. Essa fusão é justa com os acionistas das 2 empresas;
2 Quando ações da adquirente são vendidas por seu valor empresarial intrínseco ou acima dele. Essa transação pode aumentar a riqueza dos proprietários da companhia adquirente, por conta da ação estar hipervalorizada;
3 A adquirente ir em frente com a aquisição, mas então subsequentemente recomprar uma quantidade de ações igual ao número emitido na fusão. Desse modo o que era fusão ação-por-ação se torna caixa-por-ação

Contabilidade e Avaliação

• Em uma contabilidade o lucro pode ser tão maleável quanto argila, é só questão de criatividade.
• O valor intrínseco é um conceito crucial que oferece a abordagem lógica para a avaliação da atratividade relativa de investimentos e negócios.
• A definição é: valor descontado do capital que pode ser retirado de um negócio durante a sua vida remanescente. A especulação nada mais e do que transferência de riqueza, nenhum valor é gerado.

Leitura recomendada:

Benjamin Graham – O grande investidor (2007)

Este resumo foi escrito por Marco Antônio Borges
e recebeu autorização do mesmo para ser publicado aqui

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook