#Writertoberbr | Dia 09: Caipirinha para acompanhar

Faltam palavras, transbordam sentimentos e a cabeça não para. O texto não pede mais para ser escrito, nem falado, nem contextualizado. É a casca canceriana criando um bloqueio de proteção. Ou talvez seja só eu mesma, racionalizando as coisas.

Mas de razão mesmo, tenho pouco. Gosto assim. Ouvi falar que a gente precisa de mais loucura e menos indecisão, e loucura é ter coragem de admitir o que se sente em um mundo de jogos e manipulação.

Fica tranquilo, aqui ao lado tem um copo; uma dose de amor próprio. Ela me garante a hora de ir embora, mesmo quando tudo que quero é motivo para ficar. Acontece que, com o tempo, a gente aprende a não aceitar metades, apenas inteiros, e se conforma em esperar o tempo passar.

A verdade é que nasci para colorir, construir e brincar. Dar risadas sem motivo e beijos sem aviso, só porque deu vontade. Abraços fortes. Uma boa conversa, com uma caipirinha para acompanhar. Dispenso cerveja, obrigada. E, um segredo, tudo isso independente do lugar.


Este texto foi escrito a convite da Editora Rocco para o projeto Writertoberbr,
que incentiva a escrita de até uma página por dia durante o mês de outubro.
Leia todos os textos para a ação neste link.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook