#Writertoberbr | Dia 11: Pontualmente, ela ligava

Todo dia, pontualmente às 14h34, ela ligava. Era o tempo exato de sair para almoçar, voltar com calma para casa, escovar os dentes e pegar o telefone. Era também o horário que garantia que o neto já teria voltado do almoço. Uma rotina simples, para avisar que estava bem.

Falar com ele sempre lhe arrancava um sorriso. Por causa do tom de voz carinhoso, da atenção com a qual a ouvia e da promessa de que a visitaria mais tarde. Por entender que era realmente importante. Vivera uma vida inteira, tinha mais experiência que a maioria das pessoas e guardava no peito tantas dúvidas quanto certezas. Não sentia medo. Ah, não, medo não. Aceitava a idade, o tempo, os desafios. E não estava sozinha nas pequenas nem nas grandes batalhas.

Ligou, falou, desligou. Sorriu satisfeita. À noite, a família estaria reunida para jantar.


Este texto foi escrito a convite da Editora Rocco para o projeto Writertoberbr,
que incentiva a escrita de até uma página por dia durante o mês de outubro.
Leia todos os textos para a ação neste link.

Deixe seu comentário

* campos requeridos

Comentar via Facebook